Cotidiano

Com extinção de focos de incêndio, equipes são desmobilizadas na Serra do Amolar

Brigadistas do PrevFogo/Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), foram desmobilizadas, nesta terça-feira (10), após combater os focos de incêndios que castigavam novamente a Serra do Amolar, em Corumbá, a 417 quilômetros de Campo Grande. O analista ambiental do Ibama Alexandre Pereira, explicou que a chuva que chegou na região não […]

Karina Campos Publicado em 10/11/2020, às 17h24

 (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação) - (Foto: Divulgação)

Brigadistas do PrevFogo/Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), foram desmobilizadas, nesta terça-feira (10), após combater os focos de incêndios que castigavam novamente a Serra do Amolar, em Corumbá, a 417 quilômetros de Campo Grande.

O analista ambiental do Ibama Alexandre Pereira, explicou que a chuva que chegou na região não foi suficiente para acabar com os focos de calor dos últimos dias, principalmente ao norte do município.

“Os registros de chuva são muito poucos, de qualquer forma, o fogo está extinto nas áreas mais preocupantes e conservadas da biodiversidade pantaneira do Estado, não por causa da chuva, mas pela nossa atuação, que conseguimos controlar os incêndios no sábado (7), ficamos no trabalho de vigilância de sábado a segunda-feira (9), para extinção de qualquer foco”, disse.

Ainda segundo o analista, a vigilância continua devido a reincidência de queimada no Parque do Pantanal, em Mato Grosso, de onde ressurgiu os incêndios próximo ao Rio Paraguai, na semana passada.

“A gente está aguardando maiores volumes de chuva para região toda. Dentre hoje a sexta (14), esperamos chuvas generalizadas, para de vez, encerrar a temporada de fogo”, prevê.

Jornal Midiamax