Cotidiano

Com casos em escalada, Saúde de MS paga R$ 740 mil em testes rápidos de novo coronavírus

SES comprou, sem licitação, 50 mil testes rápidos para diagnóstico da doença em pandemia. Mato Grosso do Sul já soma 103,4 mil contaminados.

Jones Mário Publicado em 04/12/2020, às 12h42

Teste rápido para novo coronavírus (Foto: Leonardo de França/Midiamax/Arquivo)
Teste rápido para novo coronavírus (Foto: Leonardo de França/Midiamax/Arquivo) - Teste rápido para novo coronavírus (Foto: Leonardo de França/Midiamax/Arquivo)

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) ratificou dispensa de licitação para compra de 50 mil testes rápidos para diagnóstico de contaminação pelo novo coronavírus. O investimento feito é de R$ 740 mil.

A pasta comprou os testes rápidos no último dia 1º. A proposta mais vantajosa foi da W.N. Diagnóstica Eireli, empresa de Campo Grande, que ofereceu preço de R$ 14,80 por teste.

A compra se dá em momento de nova escalada da doença no Estado, que chegou a 103.433 casos confirmados de covid-19 hoje (4). Já são 1.818 mortes.

O número crescente de contaminações também já reflete na ocupação hospitalar. As taxas chegam a ultrapassar os 100%.

Assim, a prefeitura de Campo Grande já anunciou endurecimento de medidas restritivas, como antecipação do início do toque de recolher para 22h.

Segundo dados da SES, foram realizados 382,9 mil exames para diagnóstico da covid-19 no Estado até agora.

Jornal Midiamax