Cotidiano

Com a pandemia, exercícios em casa ganharam destaque nas buscas do Google em 2020

Com academias e parques fechados, o que não faltou em 2020 foram pessoas atrás de dicas no Google de como conseguir treinar em casa. A categoria “em casa” teve boa parte das buscas tomada por dicas de como se exercitar, variando os tipos de atividades entre pilates, musculações, entre outras. Além da preocupação com o […]

Carolina Rocha Publicado em 11/12/2020, às 14h37 - Atualizado às 14h51

Foto: Blog Queima Diária
Foto: Blog Queima Diária - Foto: Blog Queima Diária

Com academias e parques fechados, o que não faltou em 2020 foram pessoas atrás de dicas no Google de como conseguir treinar em casa. A categoria “em casa” teve boa parte das buscas tomada por dicas de como se exercitar, variando os tipos de atividades entre pilates, musculações, entre outras.

Além da preocupação com o corpo, as pessoas que estão acostumadas a se movimentar sabem o quanto é importante para saúde, tanto mental, quando física e imunológica. Sabendo da chegada de uma pandemia, onde a imunidade é grande aliada, a população se preocupou mais ainda em manter a rotina de exercícios, mesmo que de casa.

No começo da pandemia, o Jornal Midiamax trouxe recomendações que até hoje são importantes para quem continua se exercitando em casa. O acompanhamento de um profissional, mesmo à distância, é essencial para que a pessoa não se lesione e o que era para trazer saúde, se torne um problema.

Desde sempre, até mesmo do coronavírus, exercícios sempre foram grandes aliados para evitar contágio viral, pois é um reforço no sistema imunológico. Em abril, com a grande procura por treinos em casa, o diretor-presidente da (Fundesporte) Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul, Marcelo Ferreira Miranda, alertou sobre a necessidade dos exercícios serem feitos com orientações.

“É fundamental que cuidemos da nossa saúde física e mental neste período de isolamento. Mais importante ainda é se exercitar com segurança, com a prescrição e acompanhamento de profissionais devidamente capacitados, respeitando as características de cada organismo”.

Sabendo desta nova tendência, pelo menos por alguns meses, vários profissionais de educação física fizeram lives diárias para que as pessoas consigam realizar os treinos em casa. As redes sociais foram grandes canais de comunicação de quem precisou e quis se exercitar em casa.

Jornal Midiamax