Cotidiano

Com 95% da capacidade lotada, Corumbá já tem só um leito de UTI disponível

O município de Corumbá, a 426 km de Campo Grande, está com 95% da capacidade de internações globais em UTI (Unidades de Terapia Intensiva) públicos preenchido. Dos 20 leitos disponíveis na rede, apenas um está desocupado. Notícias relacionadas Em 18 dias, cerca de 95 mil pessoas foram abordadas nas barreiras sanitárias de Campo Grande 17h52 […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 17/06/2020, às 11h43 - Atualizado às 12h58

Santa Casa de Corumbá | Foto: Marcio Carneiro | Divulgação
Santa Casa de Corumbá | Foto: Marcio Carneiro | Divulgação - Santa Casa de Corumbá | Foto: Marcio Carneiro | Divulgação

O município de Corumbá, a 426 km de Campo Grande, está com 95% da capacidade de internações globais em UTI (Unidades de Terapia Intensiva) públicos preenchido. Dos 20 leitos disponíveis na rede, apenas um está desocupado.

Dos 20 leitos, 50% estão com pacientes com outras doenças, enquanto 35% abriga pacientes confirmados com Covid-19 e 10% com casos suspeitos.

O titular da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Geraldo Resende, destacou durante a transmissão ao vivo dos dados que a preocupação com a macrorregião.

“Em alguns municípios já temos sinal vermelho, de alerta quanto a ocupação de leitos. Corumbá já chega a 95% da ocupação global. Dourados também tem crescido muito”, pontuou.

Com 95% da capacidade lotada, Corumbá já tem só um leito de UTI disponível
Foto: SES | Reprodução

Conforme o boletim, 106 pacientes com Covid-19 estão internados, dos quais 49 estão em leitos clínicos (35 SUS e 13 privados, mais um em SP) e 60 em UTI (34 públicos e 26 provados). A taxa de ocupação, porém, considera tanto casos suspeitos como confirmados e o total em MS já é de 10% e 23%, de leitos clínicos e de UTI, respectivamente.

Além de Corumbá, Dourados tem 11% dos leitos com pacientes infectados, 9% com suspeitos e 26% com outras doenças (46% do total). Três Lagoas tem 9% de internações em UTI por COvid-19 e 34% por outras ocorrências (43% do total).

Já em Campo Grande, os 212 leitos SUS disponíveis já têm 66% de ocupação, sendo 6% por Covid-19 e 60% pode demais doenças.

Com 95% da capacidade lotada, Corumbá já tem só um leito de UTI disponível
Foto: SES | Reprodução

Mais leitos

Sobre a situação, Resende pontuou a expectativa de que 25 leitos sejam implementados em breve em Dourados, no Hospital Universitário da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados). Em conversa com a reitoria da universidade, o secretário foi informado de que 15 leitos estavam prontos para serem instalados, além de mais 10 – doação de uma empresa cujo nome não foi divulgado – também deveriam ser instalados, até o dia 24 deste mês.

Resende também destacou a importância da adesão da população quanto às medidas preventivas. “Não adianta fazermos todo esse esforço desde janeiro, quando a doença surgiu na China, montar leitos clínicos e de UTI, se não tivermos a colaboração da população de MS, que está sendo vergonhosa”, concluiu.

Com 95% da capacidade lotada, Corumbá já tem só um leito de UTI disponível
Foto: SES | Reprodução
Jornal Midiamax