Cotidiano

Com 1.294 novos positivos em 24h, MS soma 104.727 casos confirmados de coronavírus

Mato Grosso do Sul registrou, neste sábado (5), 1.294 novos casos de coronavírus. Com a atualização do boletim epidemiológico da SES (Secretaria Estadual de Saúde), o Estado já soma 104.727 exames positivos para Covid-19. A curvatura sobe para 1,3%. Conforme o levantamento, dos novos registros, 658 são apenas em Campo Grande, em seguida os municípios […]

Karina Campos Publicado em 05/12/2020, às 11h29 - Atualizado às 12h13

MS é um dos seis estados com queda da média de mortes causadas por Covid-19. (Foto: Breno Esaki)
MS é um dos seis estados com queda da média de mortes causadas por Covid-19. (Foto: Breno Esaki) - MS é um dos seis estados com queda da média de mortes causadas por Covid-19. (Foto: Breno Esaki)

Mato Grosso do Sul registrou, neste sábado (5), 1.294 novos casos de coronavírus. Com a atualização do boletim epidemiológico da SES (Secretaria Estadual de Saúde), o Estado já soma 104.727 exames positivos para Covid-19. A curvatura sobe para 1,3%.

Conforme o levantamento, dos novos registros, 658 são apenas em Campo Grande, em seguida os municípios que mais registraram casos foram: Dourados (+123); Corumbá (+42); Naviraí (+39); São Gabriel do Oeste (39); Fátima do Sul (+33); e Maracaju (+31).

Dos novos óbitos, três aconteceram nesta sexta-feira (4): de um idoso de 65 anos de Aquidauana; uma idosa de 65 anos de São Gabriel do Oeste; e uma mulher de 84 anos, em Campo Grande. Todas as vítimas tinham comorbidades como diabetes, doenças cardiovasculares e hipertensão.

Com 1.294 novos positivos em 24h, MS soma 104.727 casos confirmados de coronavírus
Dados do boletim epidemiológico deste sábado. (Foto: Divulgação)

Ao todo são 334 pacientes internados em leitos clínicos, sendo 168 públicos e 166 privados. A taxa de ocupação é de 39% para adultos e 7% pediátrico. Nos leitos de UTI, são 226, sendo 137 públicos e 89 privados. Cerca de 81% são ocupados por adultos e 11% crianças.

A Capital continua liderando o ranking estadual com maior incidência da doença e frequência de transmissão.

Jornal Midiamax