Em Dourados, maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul, que já registra 4.235 casos de coronavírus, com 54 óbitos, o número de infectados entre profissionais da saúde e segurança também acende o sinal de alerta, apesar de estatísticas terem apresentado uma certa redução.

Levantamentos feitos pela Prefeitura de Dourados, que montou o CNA (Centro de Atendimento Ambulatorial) revelam que em apenas um mês,  331 novos casos de Covid-19 entre servidores da saúde e segurança pública foram diagnosticados. Em relação ao mês anterior , o crescimento foi de 169%.

“Entre esses casos confirmados que estão sendo monitorados pelo CNA, nós tivemos cinco óbitos, que são quatro médicos, sendo que três estavam diretamente na linha de frente de atuação nos hospitais e uma servidora que trabalhava em uma unidade de Saúde”, explica o médico e coordenador do CNA,  Rafael Simionato Susin.

Segundo ele o Centro foi pensado para fazer um acompanhamento diretor dos casos de coronavírus relacionados tanto aos profissionais da área de saúde, quanto o pessoal da Guarda Municipal. “Lá nós temos uma equipe tanto para a coleta de SWAB quanto de sorologia, que conta com enfermeiro, auxiliar, recepcionista e duas médicas que fazem o acompanhamento direto aos casos confirmados”, afirma Susin.

Conforme o médico, a situação atualmente,  embora continue em estado de constante alerta, já foi bem mais grave. “Tivemos uma arrancada bem considerável de casos num primeiro momento, com muita contaminação de funcionários, mas que felizmente houve uma redução”, ressalta o médico, relatando que esses servidores estão se cuidando melhor.