Cotidiano

Cerca de 99% dos empregados dos Correios em MS voltaram ao trabalho após greve, diz estatal

Cerca de 99,5% dos trabalhadores dos Correios de Mato Grosso do Sul retornaram ao trabalho, nesta terça-feira (22), após a decisão do TST (Tribunal Superior do Trabalho) de suspender a paralisação e conceder o reajuste salarial de 2,6%. Segundo o monitoramento da estatal, a maior parte dos empregados está trabalhando normalmente. Em nota, a empresa […]

Karina Campos Publicado em 22/09/2020, às 15h58 - Atualizado às 16h00

(Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil)
(Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil) - (Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil)

Cerca de 99,5% dos trabalhadores dos Correios de Mato Grosso do Sul retornaram ao trabalho, nesta terça-feira (22), após a decisão do TST (Tribunal Superior do Trabalho) de suspender a paralisação e conceder o reajuste salarial de 2,6%.

Segundo o monitoramento da estatal, a maior parte dos empregados está trabalhando normalmente. Em nota, a empresa afirmou que irá continuar promovendo as determinações dos direitos trabalhistas como vale alimentação e a correção salarial.

No Estado, cerca de 38 municípios aderiram à paralisação parcial, apenas 30% do efetivo operava normalmente. Para não atrasar demandas, os Correios tiveram que ampliar as entregas no fim de semana. São cerca de 1,3 mil trabalhadores, sendo 600 apenas em Campo Grande.

Decisão

O Tribunal determinou, nesta segunda-feira (21), durante julgamento online, o dissídio coletivo para o retorno dos funcionários sub pena diária de R$ 100 mil para as entidades representativas da categoria.

Outra determinação da maior parte do magistrado foi de que a paralisação, que pendurou mais de 30 dias, não foi abusiva. Parte dos dias de greve serão descontados em folha e a outra parte será compensada.

Jornal Midiamax