Cotidiano

Capitania do Pantanal vai abrir inquérito sobre embarcação encalhada no Rio Paraguai

Após a embarcação da empresa Peralta Cruises, que seguia viagem com o cantor sertanejo Eduardo Costa, ficar encalhada no rio Paraguai, em frente à Prainha do Porto Geral de Corumbá, na última quinta-feira (17), um inquérito será aberto pela Marinha do Brasil. O órgão, por meio da CFPN (Capitania Fluvial do Pantanal ), vai apurar […]

Renata Fontoura Publicado em 19/09/2020, às 10h58

Inspeção Naval não verificou qualquer indício de poluição causada pelo barco-hotel. (Foto: Divulgação/Peralta Cruise)
Inspeção Naval não verificou qualquer indício de poluição causada pelo barco-hotel. (Foto: Divulgação/Peralta Cruise) - Inspeção Naval não verificou qualquer indício de poluição causada pelo barco-hotel. (Foto: Divulgação/Peralta Cruise)

Após a embarcação da empresa Peralta Cruises, que seguia viagem com o cantor sertanejo Eduardo Costa, ficar encalhada no rio Paraguai, em frente à Prainha do Porto Geral de Corumbá, na última quinta-feira (17), um inquérito será aberto pela Marinha do Brasil.

O órgão, por meio da CFPN (Capitania Fluvial do Pantanal ), vai apurar possíveis causas e responsabilidades do fato. A informação foi encaminhada, por meio de nota, ao Diário Corumbaense.

Segundo o portal de notícias, a equipe de Inspeção Naval não verificou qualquer indício de poluição causada pela embarcação, que atua como barco-hotel, em viagens de pesca esportiva no Pantanal.

Segundo o Diário Corumbaense, o rio Paraguai vive a pior seca dos últimos 50 anos e já atingiu o menor nível da história, chegando aos 25 centímetros na régua de Ladário.

A embarcação seguiu viagem com Eduardo Costa, que através de suas redes sociais, anunciou que irá gravar um DVD no Pantanal.

Jornal Midiamax