Cotidiano

Campo Grande terá blitze com exames de coronavírus nas ruas e nos terminais

Como medida de enfrentamento à pandemia do coronavírus, a prefeitura de Campo Grande irá realizar blitze com testes rápidos em ruas e terminais da cidade. A medida começou a ser implantada nesta segunda-feira (01) e foi anunciada pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD) em transmissão ao vivo. Sobre as testagens em pessoas que apresentam os sintomas […]

Dândara Genelhú Publicado em 01/06/2020, às 14h51

Foto: Ranziel Oliveira, Midiamax.
Foto: Ranziel Oliveira, Midiamax. - Foto: Ranziel Oliveira, Midiamax.

Como medida de enfrentamento à pandemia do coronavírus, a prefeitura de Campo Grande irá realizar blitze com testes rápidos em ruas e terminais da cidade. A medida começou a ser implantada nesta segunda-feira (01) e foi anunciada pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD) em transmissão ao vivo.

Sobre as testagens em pessoas que apresentam os sintomas de coronavírus, o prefeito explicou que estão sendo realizadas nos terminais e devem ser implantadas em outros pontos da cidade. “Vamos fazer blitze relâmpago nas saídas da nossa cidade e vamos fazer também nas ruas de Campo Grande”.

De acordo com o prefeito, as blitze nas ruas da capital serão educativas e devem começar nesta segunda-feira (01). “Hoje por exemplo, a prefeitura de Campo Grande com toda a equipe de barreiras de vigilância sanitária, nós vamos estar às 15h nos cruzamentos das ruas 15 de novembro com a Calógeras”, avisou.

Os testes rápidos de detecção do coronavírus serão realizados em pessoas que estão com sintomas da doença. “Porque têm pessoas que ainda falam que se forem no posto vai demorar, se for no Drive Thru vai demorar, então nós estamos indo atrás de vocês”.

Durante o resto da semana, o prefeito anunciou que serão realizadas blitze nos bairros Nova Lima, Moreninhas e Parati. “Vai haver sim, durante a semana, blitze nessas regiões da nossa cidade”, afirmou.

Barreiras sanitárias

Marquinhos lembrou que os técnicos da equipe de medidas de enfrentamento à pandemia explicaram que “a medida que os números de coronavírus aumente no interior, pode ser que alguns deles venham para a capital”. Com o alerta, foram instaladas barreiras sanitárias nas cinco entradas de Campo Grande, segundo o prefeito quase 20 mil veículos e pelo menos 16 mil pessoas foram examinadas.

“Fizemos por 48h consecutivas, ninguém foi testado positivo, mas a gente fica naquela dúvida: será que as pessoas sabiam e se precaveram?”, questionou. Para isso as blitze foram implantadas nas ruas e terminais da cidade. Além dos testes rápidos e ações de conscientização, os terminais de transporte coletivo da capital também recebem higienização e descontaminação.

Jornal Midiamax