Cotidiano

Campo Grande permanece com toque de recolher às 22h e comércio segue aberto

Em reunião com os representantes lojistas, da Defensoria Pública e do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) nesta segunda-feira (24), a Prefeitura Municipal decidiu manter o toque de recolher entre às 22h e 5h e permanência do comércio aberto até quando terminar o decreto na próxima segunda-feira (31). Conforme informações do presidente da […]

Mariane Chianezi Publicado em 24/08/2020, às 17h07

None

Em reunião com os representantes lojistas, da Defensoria Pública e do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) nesta segunda-feira (24), a Prefeitura Municipal decidiu manter o toque de recolher entre às 22h e 5h e permanência do comércio aberto até quando terminar o decreto na próxima segunda-feira (31).

Conforme informações do presidente da CDL (Câmara dos Dirigente Lojistas), Adelaido Vila, a reunião avaliou a situação dos casos atuais e das confirmações no último fim de semana. “Houve uma evolução no quadro, mas ainda é pouco para poder alterar o toque de recolher. Achou-se por bem manter o mesmo horário”, disse Vila. A decisão só teria sido possível graças a continuidade das medidas de biossegurança adotadas pelos bares e restaurantes na Capital.

Um dos objetivos da Lei Seca era reduzir o índice de ocupação dos leitos hospitalares e segundo a Sesau, a taxa de 80% já representa uma redução tanto de pacientes com Covid-19 quanto de internações por acidentes.

Lei Seca

De quarta-feira (12) a domingo (16) ficou proibido consumir bebida alcoólica em estabelecimentos ou ruas de Campo Grande, conforme o decreto 14.413. A intenção da prefeitura era evitar que as pessoas saíssem para beber e, evitar assim, acidentes de trânsito, que correspondem a maior parte das internações em  hospitais.

A fiscalização que envolveu equipes da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), GCM (Guarda Civil Municipal) e Vigilância Sanitária fiscalizaram pelo menos 300 estabelecimentos nesse período.

Jornal Midiamax