Cotidiano

Resende espera autossuficiência de MS em exames de Covid-19 na próxima semana

Mato Grosso do Sul deve se tornar autossuficiente na análise de amostras biológicas em exames de Covid-19 na próxima semana, conforme estimativa da SES (Secretaria de Estado de Saúde), anunciada nesta terça-feira (1º). Com duas novas máquinas de processamento de amostras de exames RT-PCR já no Lacen-MS (Laboratório Central de MS), a pasta aguarda apenas […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 01/09/2020, às 11h35 - Atualizado às 11h49

Foto: | Governo de MS Saul Scharamm | Divulgação
Foto: | Governo de MS Saul Scharamm | Divulgação - Foto: | Governo de MS Saul Scharamm | Divulgação

Mato Grosso do Sul deve se tornar autossuficiente na análise de amostras biológicas em exames de Covid-19 na próxima semana, conforme estimativa da SES (Secretaria de Estado de Saúde), anunciada nesta terça-feira (1º). Com duas novas máquinas de processamento de amostras de exames RT-PCR já no Lacen-MS (Laboratório Central de MS), a pasta aguarda apenas ativação e aquisição de insumos para incrementar em 1,6 amostras/dia o resultado das análises feitas no laboratório.

As duas máquinas que já se encontram em MS são de origem Alemã e aguardam a ativação por parte de técnico do Ministério da Saúde – que financiou um dos equipamentos. O Governo de MS também foi responsável pela aquisição de uma segunda unidade.

Com isso, a SES deixará de realizar remessas semanais de amostras para laboratórios parceiros, como a Fiocruz (RJ), o Instituto Butantã (SP) e o Laboratório Dasa, contratada pelo Ministério da Saúde para auxiliar nos resultados. “Com a ativação destas máquinas vamos garantir resultados dos testes de Covid-19 RT-PCR em até 72 horas, o que vai permitir aos municípios o encerramento dos casos nesse prazo”, destacou Geraldo Resende, titular da SES.

Segundo o secretário, Mato Grosso do Sul já é o Estado que mais testa para Covid-19, proporcionalmente. Mais da metade das confirmações em MS ocorreram por meio de exames RT-PCR, de biologia molecular, o que indica que o diagnóstico nestes casos ocorreu até o 7º dia de sintomas.

Jornal Midiamax