Cotidiano

Comitê debate, mas volta das aulas na rede estadual permanece sem previsão

A Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) e o Comitê de Educação debateram, nesta quinta-feira (27), medidas do plano de biossegurança e datas para o retorno das aulas presenciais no Estado. De acordo com o presidente da Fetems, Jaime Teixeira, as entidades estão monitorando o número de casos da Covid-19, […]

Karina Campos Publicado em 27/08/2020, às 16h08 - Atualizado às 16h17

 (Foto: Ilustrativa/Arquivo Midiamax)
(Foto: Ilustrativa/Arquivo Midiamax) - (Foto: Ilustrativa/Arquivo Midiamax)

A Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) e o Comitê de Educação debateram, nesta quinta-feira (27), medidas do plano de biossegurança e datas para o retorno das aulas presenciais no Estado.

De acordo com o presidente da Fetems, Jaime Teixeira, as entidades estão monitorando o número de casos da Covid-19, o novo coronavírus, e a pandemia ainda não está estabilizada no Estado para um possível retorno em setembro, como previa a SED (Secretaria Estadual de Educação).

“Nós estamos avaliando as medidas necessárias para pensar em retornar as aulas. Debatemos várias medidas como adotar novas relações de distanciamento dentre alunos e professores, na quantidade de docentes e alunos nas escolas, para evitar o máximo o contágio”, disse.

Ainda segundo Teixeira, a SED está avaliando uma nova possibilidade de manter as aulas remotas. “Ainda não temos uma previsão de retorno das atividades presenciais. A federação irá manter reuniões a cada 15 dias para avaliar o cenário da pandemia.”

Durante a live do Governo do Estado, a secretária da SED, Maria Cecília Amendola da Motta, adiantou que um novo decreto irá ser publicado em breve mantendo as aulas remotas por mais tempo, suspendendo a previsão do retorno para o dia 7 de setembro.

Jornal Midiamax