Cotidiano

Atenção: sistema de captação de água do Córrego Guariroba passará por manutenção na 2ª-feira

A Águas Guariroba, concessionária que opera os serviços de água e esgoto em Campo Grande, anunciou a realização de serviços de manutenção preventiva no sistema de captação do Córrego Guariroba, um dos principais de Campo Grande. A ação será realizada em 2 dias: na segunda-feira (11) e no domingo seguinte (17). Por conta disso, algumas […]

Humberto Marques Publicado em 09/05/2020, às 07h48 - Atualizado em 26/07/2020, às 15h32

Sistema Guariroba responde por cerca de 40% do abastecimento de água da Capital. (Foto: Divulgação)
Sistema Guariroba responde por cerca de 40% do abastecimento de água da Capital. (Foto: Divulgação) - Sistema Guariroba responde por cerca de 40% do abastecimento de água da Capital. (Foto: Divulgação)

A Águas Guariroba, concessionária que opera os serviços de água e esgoto em Campo Grande, anunciou a realização de serviços de manutenção preventiva no sistema de captação do Córrego Guariroba, um dos principais de Campo Grande. A ação será realizada em 2 dias: na segunda-feira (11) e no domingo seguinte (17). Por conta disso, algumas regiões da cidade podem enfrentar oscilações no abastecimento.

Conforme a assessoria da empresa, serão feitos testes, monitoramento e revisão nos sistemas de bombeamento a da captação, para evitar possíveis falhas ou paradas não programadas que poderiam gerar desabastecimento. A manutenção será realizada sempre das 5h às 11h. O sistema do Guariroba responde por cerca de 40% do abastecimento de água de Campo Grande.

Poderão ser atingidos os bairros: Jardim Noroeste, Vivendas do Parque, Panorama, Residencial Oiti, Dahma (I, II, III e IV), Estrela Parque, Itatiaia, Tiradentes, Flamboyant, Cachoeira, Jardim Ibirapuera, São Lourenço, Jardim Mansur, Vilas Boas, Jardim Itamaracá, Jardim Campo Alto, Vila Margarida, Coronel Antonino, Jardim Imperial, Morada Verde, Estrela do Sul, Giocondo Orsi, Vila Rica, Jardim Autonomista, Vila Sóter, Santa Luzia, Jardim Mooca, Vila Nasser, Coophasul, Alto São Francisco, Novo Horizonte, Jardim Seminário, Santa Carmélia, Santo Amaro, Santo Antônio, Jardim Imá, Vila Taveirópolis, Amambaí, Belo Horizonte e Caiçara.

A concessionária reiterou que planejou a manutenção para causar “o menor impacto possível”, deixando reservatórios e sistemas de captação preparados de forma preventiva e equipes de prontidão com caminhões-pipa para atender os serviços essenciais (hospitais, clínicas e presídios). Da mesma forma, a empresa reforça a necessidade de consumo consciente de água, utilizando reservatórios internos ou caixas d’água para atividades essenciais durante a manutenção.

Jornal Midiamax