Cotidiano

Associações entregam plano de biossegurança para reabrir pontos turísticos de Bonito

A Atratur (Associação dos Atrativos Turísticos de Bonito e Região) e Abaetur (Associação Bonitense de Agências de Ecoturismo) entregaram nesta terça-feira (9) o plano de biossegurança para Prefeitura de Bonito, a 196 quilômetros de Campo Grande, para o retorno das atividades turísticas no município.A abertura oficial dos atrativos está prevista para o dia 1° de […]

Karina Campos Publicado em 09/06/2020, às 17h19 - Atualizado em 14/07/2020, às 11h42

 (Foto: Arquivo Midiamax))
(Foto: Arquivo Midiamax)) - (Foto: Arquivo Midiamax))

A Atratur (Associação dos Atrativos Turísticos de Bonito e Região) e Abaetur (Associação Bonitense de Agências de Ecoturismo) entregaram nesta terça-feira (9) o plano de biossegurança para Prefeitura de Bonito, a 196 quilômetros de Campo Grande, para o retorno das atividades turísticas no município.A abertura oficial dos atrativos está prevista para o dia 1° de julho.

A elaboração do protocolo, específico para agências, pretende trazer de volta a confiança dos turistas e garantir que os estabelecimentos sigam as orientações e medidas de segurança contra o contágio de coronavírus.

“Nós decidimos por criar esse protocolo para termos algo mais concreto e mais correto, para apresentar aos nossos parceiros e aos nossos clientes. Algumas agências estavam nos questionando a respeito do protocolo e mesmo a Prefeitura não exigindo, para dar esse norte a todas as agencias de Bonito, nós decidimos fazê-lo”, disse o presidente da Abaetur, Gustavo Diniz Romero.

Já o presidente da Atratur, Guilherme Poli, disse que a elaboração do plano de biossegurança atende todos os atrativos, inclusive os mais complexos, devido a quantidade de atividades que o município disponibiliza.

“Foi bem trabalhoso, porque na parte dos atrativos, Bonito tem muitas especificidades. Cada atrativo é diferente e por isso nós segmentamos por balneários, flutuações, cachoeiras, atividades de aventura, como bóia cross, rapel, porque o que vale para uma flutuação, não vale para um balneário, por exemplo, então tivemos que adaptar e fazer protocolos para cada segmento. A parte da alimentação também será bastante dificultosa para os proprietários, visto que os Buffet não estão liberados, então devemos trabalhar com o sistema de ‘Buffet assistido’, onde a pessoa vai escolher e um único funcionário vai servir, para evitar a contaminação. Então são muitos detalhes e nossa expectativa é ter o turista na cidade, porque os nossos custos vão aumentar, a capacidade de carga vai reduzir”.

Dentre as medidas: os atrativos devem retornar com capacidade de efetivo de funcionários reduzida; grupos pequenos de turistas; equipamentos higienizados; e disponibilidade de álcool em gel.

“Nós acompanhamos todo o trabalho da Atratur, em parceria com o Sebrae e Sesi, e sabemos da dificuldade em chegar a um protocolo final, mas tenho certeza que a partir de agora, vamos retomar nossas atividades de forma mais segura para todos e vamos continuar fazendo de Bonito um destino reconhecido mundialmente, não apenas pelas belezas naturais, mas pelo respeito a natureza e seus visitantes”, disse o secretário de Turismo do município, Augusto Mariano.

Jornal Midiamax