Cotidiano

Após primeira morte, Saúde de MS vai reforçar ações contra coronavírus

Depois de confirmar a primeira morte pelo novo coronavírus, o Covid-19 em Mato Grosso do Sul, o secretário da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Geraldo Resende anunciou nesta terça-feira (31), em entrevista coletiva, que deve endurecer mais as ações de combate contra a doença no Estado. “Vamos tentar manter todas as medidas anunciadas e […]

Vinícius Costa Publicado em 31/03/2020, às 15h06 - Atualizado em 17/07/2020, às 23h44

(Foto: Dayene Paz, Midiamax)
(Foto: Dayene Paz, Midiamax) - (Foto: Dayene Paz, Midiamax)

Depois de confirmar a primeira morte pelo novo coronavírus, o Covid-19 em Mato Grosso do Sul, o secretário da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Geraldo Resende anunciou nesta terça-feira (31), em entrevista coletiva, que deve endurecer mais as ações de combate contra a doença no Estado.

“Vamos tentar manter todas as medidas anunciadas e aprimorá-las e vamos endurecer as medidas, principalmente na área do comércio. Depois de 3 meses rigorosos ao covid-19, todas as medidas que estamos tomando de prevenção estão dando certo, porque não tivemos um crescimento alto nos casos e depois de três meses tendo a primeira morte no Estado”, disse.

Nos próximos dias, haverá uma reunião entre a secretaria de saúde e o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) para que, as medidas possam permanecer e evitar o contágio entre as pessoas no Estado. O encontro também servirá para definir novas medidas no combate à doença.

A primeira vítima da doença foi Eleuzi Nascimento, de 64 anos e natural de Batayporã, que faleceu nesta terça-feira. Segundo o secretário, além do coronavírus, a idosa possuí no quadro clínico uma pneumopatia grave, termo utilizado para se referir a uma infecção pulmonar causada.

Eleuzi deu entrada no hospital em Nova Andradina no último dia 16 de março e permaneceu até o dia 23, quando teve melhora e foi liberada. Entretanto, no dia 25 de março, ela retornou ao hospital com sintomas graves do coronavírus e como o hospital não tinha suporte e aparelhagem de respiração, ela foi transferida para o Hospital da Cassems, em Dourados.

A vítima havia contraído a doença depois de manter contato com uma das suas duas irmãs, também acima dos 60 anos, que testou positivo para Covid-19 após chegar recentemente da Bélgica. As duas irmãs estão isoladas e recebendo acompanhamento médico.

Por ainda não ter registrado nenhuma transmissão comunitária, Resende salientou fazendo um breve apelo de que o melhor remédio e vacina para a população é permanecer em casa.

Novos leitos em hospitais

Geraldo Resende ainda detalhou na coletiva que os hospitais precisam se habilitar para receberem os 145 novos leitos para atender possíveis pacientes que estejam em estado grave devido ao coronavírus.

O crescimento é esperado para o início do mês de abril, embora o crescimento tenha sido pequeno. No último domingo (29), o secretario havia dito que a curva do vírus em Mato Grosso do Sul estava se ‘achatando’.

Jornal Midiamax