Cotidiano

Após 9 casos confirmados, MPT-MS emite novas recomendações para Três Lagoas

Com 9 casos confirmados de contaminação por COVID-19, o município de Três Lagoas recebeu novas recomendações do MPT-MS (Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso do Sul). As medidas são direcionas à prevenção, identificação e controle de risco de contaminação e foram direcionadas  à secretaria municipal de Saúde e ao Hospital Nossa  Senhora Auxiliadora. No […]

Danúbia Burema Publicado em 12/04/2020, às 12h04

Hospital Auxiliadora em Três Lagoas. (Foto: Divulgação, Hoje Mais)
Hospital Auxiliadora em Três Lagoas. (Foto: Divulgação, Hoje Mais) - Hospital Auxiliadora em Três Lagoas. (Foto: Divulgação, Hoje Mais)

Com 9 casos confirmados de contaminação por COVID-19, o município de Três Lagoas recebeu novas recomendações do MPT-MS (Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso do Sul). As medidas são direcionas à prevenção, identificação e controle de risco de contaminação e foram direcionadas  à secretaria municipal de Saúde e ao Hospital Nossa  Senhora Auxiliadora.

No documento, é proposta priorização à rotina de atendimentos não urgentes, para que sejam feitos por meio telefônico ou comunicações em canais específicos como Disque Covid, WhatsApp ou por teleconsulta, para evitar exposição desnecessária de pacientes e profissionais de saúde.

Em situações presenciais, notificação de n.º 1.599/2020 ressalta a necessidade de triagem com reconhecimento precoce de casos suspeitos e encaminhamento a área separada – que deve ser ampla, ventilada e com materiais para higiene respiratória e das mãos – caso seja necessário.

A recomendação também orienta sobre o abastecimento das unidades de saúde com itens de proteção individual, incluindo máscaras cirúrgicas, luvas de alta resistência, aventais ou capotes descartáveis, óculos, proteção médica com viseira e batas descartáveis. Para procedimentos que possam gerar aerossol, é recomendada a substituição da máscara cirúrgica pela máscara N95 ou PFF2, inclusive para atendimentos no leito de terapia intensiva.

Aos profissionais da saúde que moram com familiares do grupo de risco, foi recomendado que a secretaria providencie alojamentos. Já os que têm mais de 60 anos devem ser realocados foram da linha de  frente dos atendimentos. As duas recomendações emitidas podem ser conferidas nos links abaixo:

Acesse aqui a Notificação Recomendatória nº 1.558/2020 (Hospital Nossa Senhora Auxiliadora).

Acesse aqui a Notificação Recomendatória nº 1.599/2020 (Secretaria Municipal de Saúde de Três Lagoas).

Jornal Midiamax