Cotidiano

Aos 76 anos, pai de secretário de Governo teve coronavírus e se recuperou

Secretário de Estado de Governo, Eduardo Riedel relatou nesta quinta-feira (7) que o pai, de 76 anos, testou positivo para o novo coronavírus no Estado do Rio de Janeiro. Ele teve febre alta, otite, mas não precisou de leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). “Foi uma preocupação muito grande pela idade avançada. É uma […]

Evelin Cáceres Publicado em 07/05/2020, às 11h29 - Atualizado em 17/07/2020, às 23h46

Secretário de Governo de MS, Eduardo Riedel (Richelieu Pereira, Jornal Midiamax).
Secretário de Governo de MS, Eduardo Riedel (Richelieu Pereira, Jornal Midiamax). - Secretário de Governo de MS, Eduardo Riedel (Richelieu Pereira, Jornal Midiamax).

Secretário de Estado de Governo, Eduardo Riedel relatou nesta quinta-feira (7) que o pai, de 76 anos, testou positivo para o novo coronavírus no Estado do Rio de Janeiro. Ele teve febre alta, otite, mas não precisou de leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

“Foi uma preocupação muito grande pela idade avançada. É uma doença muito séria, até porque a gente sabe que não tem remédio. Mas, graças a Deus, ele passou por isso sem maiores complicações. Mas por isso ressaltamos a importância de ficar em casa. A gente não sabe como essa doença pode progredir, em cada pessoa tem uma reação diferente”, alertou.

O secretário fez o relato durante a transmissão ao vivo do boletim epidemiológico diário do coronavírus em Mato Grosso do Sul. Nesta quinta-feira (7), o boletim aponta que o Estado totalizou, às 10h desta manhã, 311 casos confirmados  – 23 a mais em relação aos dados fechados na quarta-feira (6), com segundo maior surto de notificações em 24h. Secretário Estadual de Saúde, Geraldo Resende criticou a realização de ‘festinhas familiares’, que disseminam o Covid-19 no Estado.

Resende destacou que Mato Grosso do Sul é o Estado com menor incidência de casos, mas que é preciso seguir atento, mantendo distância social, lavando as mãos constantemente e usando máscaras. Sempre que possível, é preferível ficar em casa. Secretária-adjunta de Saúde, Christinne Maymone, explicou que o melhor presente neste final de semana para o Dia das Mães é manter a distância e cada família ficar na sua casa, evitando festas familiares.

Os números desta quinta indicam um total de 3.308 casos notificados, dos quais 2.944 foram descartados após testagem e 21 excluídos por não apresentarem sintomas da Covid-19. Há, além dos 311 casos confirmados, 21 casos sob investigação e 10 mortes.

(Matéria editada dia 8/05 para correção de informações)

Jornal Midiamax