Cotidiano

Aldeias indígenas de Dourados passam por mutirão de exames de coronavírus

Profissionais da enfermagem do Núcleo de Saúde Indígena, da HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados), realizaram hoje (15) um mutirão em aldeias indígenas para testagem do novo coronavírus (Covid-19). Cerca de 30 exames foram coletados, em pessoas de cinco famílias, entre 3 e 68 anos, incluindo oito familiares da paciente que já […]

Karina Campos Publicado em 15/05/2020, às 18h13

(Foto: Ilustrativa/Arquivo))
(Foto: Ilustrativa/Arquivo)) - (Foto: Ilustrativa/Arquivo))

Profissionais da enfermagem do Núcleo de Saúde Indígena, da HU-UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados), realizaram hoje (15) um mutirão em aldeias indígenas para testagem do novo coronavírus (Covid-19). Cerca de 30 exames foram coletados, em pessoas de cinco famílias, entre 3 e 68 anos, incluindo oito familiares da paciente que já testaram positivo para doença e estão em isolamento domiciliar.

As reservas visitadas foram as aldeias Bororó e Jaguapiru. Em nota, a universidade ressaltou que a força-tarefa é essencial para testagem de pacientes indígenas, principalmente pelo em pessoas do grupo de risco. A ação preventiva tem objetivo de reduzir as chances de transmissão e evitar o avanço do vírus.

Dourados registrou hoje mais 4 novos casos de coronavírus, sendo de três homens de 20,28 e 33 anos, que estão em isolamento domiciliar. A quarta vítima, uma mulher de 41 anos, está internada em um hospital particular da cidade.

Jornal Midiamax