Cotidiano

Ainda em pandemia, Campo Grande tem comércio lotado às vésperas do Dia das Crianças

Campo Grande teve uma manhã de sábado com centro lotado, por conta do Dia das Crianças. Mesmo com a pandemia e as recomendações de isolamento social ainda em vigor, as pessoas não deixaram de sair às ruas para comprar presentes de última hora – o que causou grande aglomeração. A reportagem do Jornal Midiamax foi […]

Carolina Rocha Publicado em 10/10/2020, às 12h23 - Atualizado em 11/10/2020, às 09h50

(Foto Marcos Ermínio/Midiamax)
(Foto Marcos Ermínio/Midiamax) - (Foto Marcos Ermínio/Midiamax)

Campo Grande teve uma manhã de sábado com centro lotado, por conta do Dia das Crianças. Mesmo com a pandemia e as recomendações de isolamento social ainda em vigor, as pessoas não deixaram de sair às ruas para comprar presentes de última hora – o que causou grande aglomeração.

Ainda em pandemia, Campo Grande tem comércio lotado às vésperas do Dia das Crianças
Gerente Pedro Magalhães diz que o movimento está bem grande. Foto Marcos Ermínio/Midiamax

A reportagem do Jornal Midiamax foi até o Centro da cidade para conferir o movimento do comércio e viu lojas de brinquedos infantis cheias. Tirando o uso das máscaras, obrigatório, pouca coisa parece ter mudado, comparando com a mesma época do ano passado.

Na loja Planeta Real, o gerente Pedro Magalhães explicou que o fluxo de gente está bem grande e as vendas cresceram de 10% a 15% em relação 2019. Nem mesmo o próprio comércio imaginava que as vendas aumentariam. Pensando em não aglomerar e para conseguirem dar conta da demanda, eles estenderam o atendimento, e abriram no domingo passado e amanhã também vão abrir, até às 17h.

Ainda em pandemia, Campo Grande tem comércio lotado às vésperas do Dia das Crianças
Elaine Conceição, 52 anos, lotou o carrinho de brinquedo para seus seis netos. Foto Marcos Ermínio/Midiamax

A loja visitada é um grande atrativo, pois o preço atrai todos os público, vai de R$10,00 até mais de R$150,00.

No centro, encontramos Elaine Conceição, 52 anos, buscando presente para seus seis netos. Ela disse que gostaria de ter vindo antes, mas o marido só pode no final de semana e acabou tendo que deixar para o sábado. Mesmo esperando que o centro estivesse cheio, não imaginava que seria tanto. Em relação aos gastos, por ter seis netos, precisou manter uma média de R$ 40,00 por presente.

Outro cliente, Wendel Souza, foi em busca de compras para uma ação social, e ficou surpreso com a quantidade de gente. No que se refere aos preços, também não sentiu diferença.

Ainda em pandemia, Campo Grande tem comércio lotado às vésperas do Dia das Crianças
Wendel Souza (ao centro), com os amigos em busca de brinquedos para ação social. Foto Marcos Ermínio/Midiamax

Rodrigo da Silva, gerente da loja Mega, achou o fluxo de clientes menor, mas avaliou que cada pessoa está comprando mais. A loja abre amanhã e no feriado de segunda-feira (12), esperando uma procura ainda maior pelos clientes.

Ainda em pandemia, Campo Grande tem comércio lotado às vésperas do Dia das Crianças
Maísa Marques, acompanhada da filha, foi em busca do presente dela, mas ficou na primeira loja que entrou. Foto Marcos Ermínio/Midiamax

Maísa Marques, 42 ano, acompanhada da filha, foi em busca do presente dela. No entanto, quando viu a quantidade de gente no centro da cidade, resolveu optar em entrar em apenas uma loja.

O grande fluxo nas lojas infantis também provocou movimentação em outros departamentos, como alimentício. Nilson Fernandes Araújo, dono de uma venda de salgados, previa grande aumento, mas se surpreendeu, mesmo tendo feito mais salgados, imagina que eles não durarão além das 14h.

Ainda em pandemia, Campo Grande tem comércio lotado às vésperas do Dia das Crianças
Movimento é intenso nas primeiras horas deste sábado (10). Foto Marcos Ermínio/Midiamax
Ainda em pandemia, Campo Grande tem comércio lotado às vésperas do Dia das Crianças
A Rua 14 de Julho com uma grande movimentação de veículos. Foto Marcos Ermínio/Fotografia
Jornal Midiamax