Cotidiano

Advogada procura cadela que sumiu após ter casa assaltada na véspera de Natal em Campo Grande

A advogada Ana Paula, de 28 anos, teve a casa assaltada em plena véspera de Natal. Apesar de perder vários objetos de valor, o mais importante para ela foi perder a Pepita, uma cachorrinha que faz tratamento para leishmaniose. “Levaram tudo meu, mas levaram o mais importante: o meu cachorrinho”, lamentou. Moradora na região do […]

Gabriel Maymone Publicado em 26/12/2020, às 08h29 - Atualizado às 08h42

Pepita sumiu durante assalto no Jardim Itatiaia. (Foto: Arquivo Pessoal)
Pepita sumiu durante assalto no Jardim Itatiaia. (Foto: Arquivo Pessoal) - Pepita sumiu durante assalto no Jardim Itatiaia. (Foto: Arquivo Pessoal)

A advogada Ana Paula, de 28 anos, teve a casa assaltada em plena véspera de Natal. Apesar de perder vários objetos de valor, o mais importante para ela foi perder a Pepita, uma cachorrinha que faz tratamento para leishmaniose. “Levaram tudo meu, mas levaram o mais importante: o meu cachorrinho”, lamentou.

Moradora na região do Jardim Itatiaia, Ana Paula conta que saiu de casa por volta das 20h e, quando voltou pouco depois da meia-noite, encontrou a casa sem nada. A advogada conta que os assaltantes levaram TV, dois notebooks e até uma bicicleta elétrica. “As coisas materiais depois a gente trabalha para conseguir, mas o cachorrinho ainda estamos procurando”, comentou.

Sobre o que pode ter acontecido com Pepita, Ana Paula diz não saber “se eles a colocaram para fora, se bateram nela”. A maior preocupação da advogada é com o estado de saúde da cadelinha, que já é idosa e toma medicamento diariamente para leishmaniose. 

Vida de luta

A história da Pepita é rodeada de maus-tratos e amor. “Ela foi resgatada há uns 5 anos pela minha irmã. Ela morava com uma mulher que a deixava acorrentada o dia inteiro no concreto, não tinha nem uma árvore para ficar na sombra. Então, minha irmã ficou com ela”.

Advogada procura cadela que sumiu após ter casa assaltada na véspera de Natal em Campo Grande

Assim, Ana Paula conta que quando a irmã foi morar em um apartamento, Pepita passou a morar com um tio. Logo, “quando mudei para uma casa eu a peguei”, lembra.

Além da leishmaniose e dos maus-tratos, a cadelinha é guerreira e já enfrentou outros desafios na vida. “Ela até retirou uns tumores a alguns meses atrás. Ela é uma lutadora. Retirou todas as mamas de um lado”, conta a advogada.

Quem soube o paradeiro de Pepita, ela sumiu na região do Jardim Itatiaia e está usando uma coleira rosa/avermelhada. O contato da Ana Paula é o 99696-3814.

Jornal Midiamax