Cotidiano

Umidade causa ‘nevoeiro de radiação’ na manhã desta segunda-feira em Campo Grande

A previsão era de clima quente e tempo seco em Campo Grande, mas o nevoeiro surpreendeu na manhã desta terça-feira (2) e até deixou a pista do Aeroporto fechada para pousos e decolagens. A previsão era de umidade baixa, mas como no início da manhã, o ar ainda estava úmido, formou-se então o chamado ‘nevoeiro […]

Mylena Rocha Publicado em 02/07/2019, às 08h19

Foto: Minamar Junior/Midiamax
Foto: Minamar Junior/Midiamax - Foto: Minamar Junior/Midiamax

A previsão era de clima quente e tempo seco em Campo Grande, mas o nevoeiro surpreendeu na manhã desta terça-feira (2) e até deixou a pista do Aeroporto fechada para pousos e decolagens. A previsão era de umidade baixa, mas como no início da manhã, o ar ainda estava úmido, formou-se então o chamado ‘nevoeiro de radiação’.

O meteorologista Natálio Abrahao Filho, da Estação Meteorológica Uniderp, explica que o nevoeiro de radiação é muito comum no inverno. Ele se forma quando o ar mais frio e úmido do início da manhã tem contato com o chão mais quente. “Condensando a umidade relativa em gotículas, ele se dissipa assim que o sol fica mais forte”, conta.

O nevoeiro ficou mais visível na região do Aeroporto de Campo Grande, tanto que não foi percebido em outros bairros da Capital. O meteorologista afirma que o nevoeiro de radiação nem se forma em alguns lugares da cidade, já que o sol atinge o chão antes de ele se formar.

O nevoeiro e a umidade do ar foram passageiros, nesta terça-feira (2), Campo Grande enfrenta o clima quente e névoa seca durante a tarde. A temperatura chega a 30°C.

Jornal Midiamax