Cotidiano

TCE-MS e MPMS buscam alternativas para acabar com lixões na região norte do Estado

O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) e o TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado) estão buscando alternativas para acabar com os lixões na região norte do Estado. Na segunda-feira (10), representantes dos órgãos intermediaram reunião com prefeitos de Figueirão, Rio Verde, Bandeirantes, Sonora, Pedro Gomes, São Gabriel do Oeste e Alcinópolis. O […]

Cleber Rabelo Publicado em 11/06/2019, às 14h28

Foto: Reprodução/MPMS
Foto: Reprodução/MPMS - Foto: Reprodução/MPMS

O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) e o TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado) estão buscando alternativas para acabar com os lixões na região norte do Estado.

Na segunda-feira (10), representantes dos órgãos intermediaram reunião com prefeitos de Figueirão, Rio Verde, Bandeirantes, Sonora, Pedro Gomes, São Gabriel do Oeste e Alcinópolis. O promotor de justiça Luciano Furtado Loubet e o engenheiro do TCE-MS, Fernando Bernardes, buscam alternativas para reduzir o preço da disposição final no aterro sanitário de Campo Grande, para viabilizar a baldeação dos resíduos destas cidades, à Capital.

Conforme Loubet, a negociação entre as prefeituras do interior e de Campo Grande estão avançadas, inclusive, nesta terça-feira (11), haverá reunião na Agereg (Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos).

“Estas tratativas estão sendo adotadas no âmbito do ‘Programa Resíduos Sólidos – Disposição Legal’ que envolve o MPMS, TCE-MS e Imasul e que em três anos já conseguiu reduzir os lixões de 80% para 43% nos Municípios do Estado”, disse o promotor.

Jornal Midiamax