Cotidiano

Soja pode ter produção recorde e chegar a 10 milhões de toneladas na safra 2019/2020

Mato Grosso do Sul deve se manter na 5ª posição no ranking dos maiores produtores de soja do país na safra 2019/2020, beirando ou mesmo superando 10 milhões de toneladas. As projeções estão no Boletim do Projeto SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), implantado pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e […]

Ana Palma Publicado em 23/09/2019, às 16h23

Commodities como a soja tiveram alta na semana (Divulgação/Governo de MS)
Commodities como a soja tiveram alta na semana (Divulgação/Governo de MS) - Commodities como a soja tiveram alta na semana (Divulgação/Governo de MS)

Mato Grosso do Sul deve se manter na 5ª posição no ranking dos maiores produtores de soja do país na safra 2019/2020, beirando ou mesmo superando 10 milhões de toneladas. As projeções estão no Boletim do Projeto SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), implantado pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) em parceria com entidades de produtores rurais.

A safra 2019/2020 da soja foi lançada no sábado (21), em Caarapó, mas devido à estiagem prolongada, o plantio só deve ocorrer em outubro, com a volta das chuvas. De acordo com informações disponibilizadas pela Junta Comercial, as projeções indicam um aumento de 6,17% na área ocupada pela soja, devendo chegar a 3,16 milhões de hectares. Os técnicos trabalham com uma produtividade de 51 sacas por hectares, o que indica um volume total de 9,68 milhões de toneladas, produção recorde (a safra 2017/2018 fechou em 9,59 mi/ton).

A expectativa é de que o Brasil se consolide como o maior produtor mundial de soja, com produção estimada em 123 milhões de toneladas na safra que começa. A América do Sul concentra 51,61% da produção mundial da cultura. Com Mato Grosso do Sul se mantendo como 5º maior produtor de soja, as demais posições devem ficar inalteradas no ranking: Mato Grosso em primeiro, seguido de Paraná, Rio Grande do Sul e Goiás.

Jornal Midiamax