Cotidiano

Sectur analisa 269 projetos culturais do FMIC e Fomteatro até 13 de dezembro

Com recorde de inscrições para os editais culturais de Campo Grande, a Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo) começa a analisar 269 projetos, nesta segunda-feira (25). O procedimento de avaliação vai até dia 13 de dezembro. Foram 238 para o FMIC (Fundo Cultural Municipal de Investimentos Culturais) e 31 para o Fomteatro (Programa Municipal […]

Ana Paula Chuva Publicado em 25/11/2019, às 12h06

(Divulgação, PMCG)
(Divulgação, PMCG) - (Divulgação, PMCG)

Com recorde de inscrições para os editais culturais de Campo Grande, a Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo) começa a analisar 269 projetos, nesta segunda-feira (25). O procedimento de avaliação vai até dia 13 de dezembro. Foram 238 para o FMIC (Fundo Cultural Municipal de Investimentos Culturais) e 31 para o Fomteatro (Programa Municipal de Fomento ao Teatro).

De acordo com a secretaria, em 2018 foram 108 projetos inscritos e em 2017, 181 inscrições. A publicação da classificação preliminar está prevista para o dia 17 de dezembro.

No último dia 20, foi realizada uma reunião plenária os membros representantes da Comissão Gestora para alinhamento de todos os procedimentos do fluxo de análise dos projetos inscritos.

De acordo com a Secretária Municipal de Cultura e Turismo, Melissa Tamaciro, esse número é uma resposta da sociedade às ações promovidas pela Sectur.  “Esse resultado que extrapola números de inscritos em toda a história do FMIC, nessa edição 2019, é fruto de uma parceria muito linda com a sociedade. O diálogo permanente tem sido nosso alicerce e a vontade de atuar coletivamente revela a vontade da Sectur e do setor cultural em contribuir pra uma Campo Grande contemporânea e ultraviva! ”, pontua.

Vale destacar que, a equipe da Comissão Gestora é formada por quatro membros da Sectur e por outros quatro membros da sociedade civil indicados pelo Conselho Municipal de Cultura, após aprovação do Poder Executivo. Foram instauradas duas comissões, uma para avaliação do FMIC e uma outra para análise do Fomteatro.

Jornal Midiamax