Cotidiano

Resultado da eleição para conselheiros tutelares da Capital deve sair dia 16

Após as confusões e denúncias sobre irregularidades nas eleições para Conselheiros Tutelares em Campo Grande, a divulgação do resultado deve enfim sair na próxima quarta-feira (16). De acordo com a Alessandra Hartmann, presidente da comissão eleitoral das eleições para conselheiros tutelares de Campo Grande, houve uma ratificação no edital já que a apuração está sendo […]

Ana Paula Chuva Publicado em 10/10/2019, às 16h43 - Atualizado em 11/10/2019, às 10h29

(Henrique Arakaki, Midiamax)
(Henrique Arakaki, Midiamax) - (Henrique Arakaki, Midiamax)

Após as confusões e denúncias sobre irregularidades nas eleições para Conselheiros Tutelares em Campo Grande, a divulgação do resultado deve enfim sair na próxima quarta-feira (16).

De acordo com a Alessandra Hartmann, presidente da comissão eleitoral das eleições para conselheiros tutelares de Campo Grande, houve uma ratificação no edital já que a apuração está sendo feita manualmente e demanda mais tempo para finalização.

Vale lembrar que o certame está sendo marcado por confusões desde o começo. O processo foi marcado por tumultos, decorrentes de longas filas, longo tempo de espera, falta de cédulas de papel e, principalmente, pela mudança do sistema de votos. O sistema utilizaria urnas eletrônicas, mas devido aos recursos de candidatos, inicialmente impugnados, foi preciso recorrer a urnas de lona e cédulas de papel.

A apuração foi iniciada na manhã da segunda-feira  (7), contava com cinco mesas de apuração. Para agilizar, comissão eleitoral elevou número para nove. Hartmann ainda apontou que as denúncias referentes ao processo eleitoral serão verificadas depois da apuração dos votos, que é prioridade. O vereador Delegado Wellington (PSDB) formalizou à SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) pedido de anulação do certame, mas decisão de suspender cabe apenas ao Poder Judiciário.

O processo está sendo acompanhado também pelo promotor de Justiça Paula Henrique Camargo Iunes, titular da 46ª Promotoria de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Ele está acompanhando e fiscalizando o pleito e as sugestões, reclamações e denúncias sobre possíveis irregularidades no processo devem ser encaminhadas à 46ª Promotoria através da ouvidoria no site do MPMS ou pelo 127.

Jornal Midiamax