Cotidiano

Repasse de R$ 10 milhões pode por fim à greve da enfermagem na Santa Casa

Em greve desde a última quinta-feira (31), a enfermagem da Santa Casa podem retomar as atividades ainda hoje (1º), caso seja efetuado o pagamento de cerca de R$ 750 mil, referentes ao saldo devedor do 13º atrasado desde 20 de dezembro. A expectativa do pagamento surgiu após a Prefeitura publicar no diário oficial uma suplementação […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 01/02/2019, às 11h01

(Foto: Reprodução | Leitor)
(Foto: Reprodução | Leitor) - (Foto: Reprodução | Leitor)

Em greve desde a última quinta-feira (31), a enfermagem da Santa Casa podem retomar as atividades ainda hoje (1º), caso seja efetuado o pagamento de cerca de R$ 750 mil, referentes ao saldo devedor do 13º atrasado desde 20 de dezembro.

A expectativa do pagamento surgiu após a Prefeitura publicar no diário oficial uma suplementação orçamentária que autoriza o repasse de R$ 10 milhões, cuja origem é o Ministério da Saúde.

Todavia, de acordo com o presidente do Siems (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul), Lázaro Santana, a direção da Santa Casa já teria sinalizado que parte desse valor será utilizado para pagamento de impostos.

“Isso nos preocupa, porque nesse momento entendemos que a prioridade é o trabalhador. O saldo devedor é de R$ 750 mil, aproximadamente, menos de 10% do valor que será repassado. Caso o pagamento não seja feito, a greve será mantida”, detalha Santana.

Além dos R$ 10 milhões garantidos pela Prefeitura, a diretoria da Santa Casa conta com o pagamento de aproximadamente R$ 4 milhões do governo do Estado, cujos repasses estão atrasados desde outubro.

A reportagem buscou contato com a Santa Casa para saber se o pagamento do resíduo do 13º será pago com o repasse da Prefeitura, mas até a publicação não obteve contato.

Jornal Midiamax