Cotidiano

Refis Natalino já efetuou 277 renegociações após prorrogação

A prorrogação do Refis Natalino, iniciado na manhã desta quarta-feira (11), ja realizou 277 renegociações. O programa foi estendido até o próximo dia 23 de dezembro e concede descontos de até 90% na atualização monetária de dívidas em tributos municipais. Segundo a supervisão do programa, das 277 renegociações acertadas até às 10h23 desta quarta, 187 […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 11/12/2019, às 10h52

Foto: Marcos Ermínio | Midiamax
Foto: Marcos Ermínio | Midiamax - Foto: Marcos Ermínio | Midiamax

A prorrogação do Refis Natalino, iniciado na manhã desta quarta-feira (11), ja realizou 277 renegociações. O programa foi estendido até o próximo dia 23 de dezembro e concede descontos de até 90% na atualização monetária de dívidas em tributos municipais.

Segundo a supervisão do programa, das 277 renegociações acertadas até às 10h23 desta quarta, 187 era referentes à contribuintes inscritos na dívida ativa. As demais seriam sobre débitos ajuizados (39) e indenizações (33), entre outros.

Os atendimentos são realizados na Central do IPTU (Rua Artur Jorge, 500), onde é possível realizar a renegociação das dívidas de tributos como IPTU, ITBI, ISS, Contribuição de Melhorias, Parcelamentos Imobiliários e Mobiliários Auto de Infração, Taxas Mobiliárias e outros.

As parcelas que ainda não venceram, de qualquer crédito tributário ou não tributário, também podem ser incluídas no programa junto com as de prazo expirado.

Refis Natalino já efetuou 277 renegociações após prorrogação
Foto: Marcos Ermínio | Midiamax

Para pagamentos à vista, os descontos podem chegar em até 90% sobre juros de mora e multa, quando houver. No caso de parcelamento ou reparcelamento em até seis vezes, a remissão será de 75%. Para quem pagar em 12 parcelas, o desconto cai para 30%.

O Refis Natalino havia sido encerrado na última quinta-feira (5), superando a meta da Prefeitura. A expectativa era de que cerca de R$ 10 milhões fossem arrecadados, mas um total de R$ 15,7 milhões foram devolvidos aos cofres municipais.

Após o encerramento, a Câmara dos Vereadores votou em regime de urgência o projeto ,tendo em vista que muitos contribuintes alegaram que não conseguiram renegociar as dívidas a tempo porque ainda não havia recebido o 13° salário.

Jornal Midiamax