Cotidiano

Prefeitura vai investigar médico que apresentou suposto atestado falso

A prefeitura de Jaraguari, distante 60 quilômetros de Campo Grande, investiga a conduta supostamente irregular de um médico do município que teria apresentado atestado para folgar um dia após o feriado de Corpus Christi. O documento seria falso e gerou revolta em colegas. Conforme a denúncia, já no início daquela semana o médico teria avisado […]

Cleber Rabelo Publicado em 26/07/2019, às 16h56 - Atualizado em 27/07/2019, às 13h03

Foto: Whatsapp
Foto: Whatsapp - Foto: Whatsapp

A prefeitura de Jaraguari, distante 60 quilômetros de Campo Grande, investiga a conduta supostamente irregular de um médico do município que teria apresentado atestado para folgar um dia após o feriado de Corpus Christi. O documento seria falso e gerou revolta em colegas.

Conforme a denúncia, já no início daquela semana o médico teria avisado que ficaria ‘doente’ na sexta-feira [21 de junho]. Na terça, ainda conforme o denunciante, ele teria afirmado que apresentaria um atestado médico e não trabalharia, pois estaria revoltado com o município, que não emendou o feriado com o fim de semana.

“Ele já tinha programado uma viagem, ninguém achou que ele fosse fazer isso, pois falou abertamente”, afirmou o denunciante.

Ainda de acordo com informações repassadas para a reportagem, um dia antes do feriado o médico teria enviado à secretaria de saúde do município, via WhatsApp, um atestado informando estar com diarreia. Um médico da UPA Vila Almeida deu ao profissional, 4 dias de afastamento.

“Os funcionários do local onde ele trabalha estão revoltados. Já faz mais de um mês que o administrativo da Prefeitura recebeu a denúncia e estamos aguardando a sindicância. O médico ainda se orgulha em dizer que foi o único que não trabalhou naquela sexta.”

O prefeito do município de Jaraguari, Edson Rodrigues Nogueira (PSDB), disse ao Jornal Midiamax ter ciência do caso e que abrirá sindicância. “Ouvimos testemunhas e estamos com todos os documentos sobre esse caso. Estamos apurando essa situação e, nos próximos dias, vamos abrir uma sindicância”, afirmou o prefeito.

Jornal Midiamax