Por visibilidade e inclusão de pessoas com deficiência, dezenas ocupam Afonso Pena

Cerca de 200 pessoas ocuparam a Avenida Afonso Pena na manhã desta terça-feira (17) para defender a inclusão e visibilidade de pessoas com deficiência, em evento pelo Dia Nacional da Luta das Pessoas com Deficiência, celebrado no próximo dia 21. A caminhada, que saiu da Praça Ary Coelho até a Praça do Rádio Clube, contou […]
| 17/09/2019
- 13:38
Foto: Henrique Arakaki | Midiamax
Foto: Henrique Arakaki | Midiamax - Foto: Henrique Arakaki | Midiamax

Cerca de 200 pessoas ocuparam a Avenida Afonso Pena na manhã desta terça-feira (17) para defender a inclusão e visibilidade de pessoas com deficiência, em evento pelo Dia Nacional da Luta das Pessoas com Deficiência, celebrado no próximo dia 21.

Por visibilidade e inclusão de pessoas com deficiência, dezenas ocupam Afonso Pena
Foto: Henrique Arakaki | Midiamax

A caminhada, que saiu da até a Praça do Rádio Clube, contou com escolta da (Agência Municipal de Trânsito) e da GCM (Guarda Civil Metropolitana) e interrompeu uma das vias da Avenida Afonso Pena, no sentido Shopping.

Na via, dezenas de pessoas com deficiência e seus familiares, amigos e demais apoiadores percorriam o trajeto empunhando cartazes com pedido de respeito, o que para o grupo consiste em mais que instalação de rampas de acesso.

“Queremos mostrar que as pessoas com deficiência existem, que não somos invisíveis e que temos que ser percebidos. Nós temos nossos direitos à inclusão, e queremos que eles sejam plenamente cumpridos”, explica Flavia Pieretti, da AMDEF-MS (Associação das Mulheres com Deficiência de MS).

Por visibilidade e inclusão de pessoas com deficiência, dezenas ocupam Afonso Pena
Foto: Henrique Arakaki | Midiamax

A caminhada se tornou uma tradição e além da data comemorativa, também ocorre em alusão ao Setembro Verde, quando são celebradas ações pela inclusão de pessoas com deficiências de todos os tipos.

Por visibilidade e inclusão de pessoas com deficiência, dezenas ocupam Afonso Pena
Foto: Henrique Arakaki | Midiamax

O titular da Caped (Coordenadoria de Apoio à Pessoa com Deficiência) da Prefeitura de Campo Grande, David Marques, participou da caminhada e destacou a necessidade de que o poder público cumpra a demanda de incluir pessoas com deficiência.

“Esta ação comemora as conquistas, mas a luta por inclusão é contínua. O direito da pessoa com deficiência não é só rampa e piso tátil, a inclusão tem que ocorrer de todas as formas, inclusive para que uma pessoa cega consiga ler o que está escrito nesta matéria”, destaca.

“Nós existimos”

Para os presentes, além da luta por garantia de direitos, também é dia de celebrar. Crianças, adultos e idosos, pessoas de todas as idades desfilavam na avenida mais importante da cidade para mostrar o que são e que têm tanto direito à cidade quanto às pessoas sem deficiência.

Coordenadora do Ismac (Instituto Sul-mato-grossense para Cegos Florivaldo Vargas), Telma Nantes de Matos, reforçou a mensagem de luta e visibilidade.

Por visibilidade e inclusão de pessoas com deficiência, dezenas ocupam Afonso Pena
Foto: Henrique Arakaki | Midiamax

“Hoje é um dia de celebrar, mas a luta faz parte disso. Quando a gente fala de inclusão, estamos falando de acesso a uma educação de qualidade, de acesso ao mercado de trabalho, aos serviços de saúde. Cada grupo aqui tem suas prioridades, mas esses pontos são em comum a todas as pessoas com deficiência. A sociedade precisa abraçar a nossa causa, porque juntos somos mais fortes”, conclui.

Veja também

Moradora que prefere não se identificar entrou em contato com a reportagem para informar a...

Últimas notícias