Cotidiano

Reinaldo promete para fevereiro decreto do cota zero: ‘para repor estoque pesqueiro’

Durante agenda pública na Capital, na manhã desta quinta-feira (31), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) voltou a afirmar que a administração não voltará atrás na ideia de proibir a pesca amadora nos rios sul-mato-grossenses. O decreto da medida chamada de ‘cota zero’ será publicado em fevereiro. “Que nós vamos ter o momento do ‘cota zero’ […]

Ludyney Moura Publicado em 31/01/2019, às 11h49 - Atualizado em 01/02/2019, às 11h53

(Foto: Marcos Ermínio)
(Foto: Marcos Ermínio) - (Foto: Marcos Ermínio)

Durante agenda pública na Capital, na manhã desta quinta-feira (31), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) voltou a afirmar que a administração não voltará atrás na ideia de proibir a pesca amadora nos rios sul-mato-grossenses. O decreto da medida chamada de ‘cota zero’ será publicado em fevereiro.

“Que nós vamos ter o momento do ‘cota zero’ nós vamos, porque se a gente não repor os estoques pesqueiros do nosso rio não vai mais ter pescador. Os estoques diminuíram muito devido à pesca predatória e é muito inteligente a cota zero e a pesca esportiva”, afirmou o governador.

De acordo com o tucano, para elaboração do decreto, que está sendo feito pelo governo, serão ouvidas e analisadas todas as sugestões apresentadas por representantes de diversos setores contrários à medida, que teme prejuízo da economia ligada à atividade pesqueira.

“Lógico que não vai ter unanimidade de pensamento, mas nós vamos buscar aquilo que é melhor para o meio ambiente, para a geração de emprego e para o turismo e a gente vai chegar num entendimento para definir os calendários, definir a questão das espécies, cota mínima e máxima do tamanho dos peixes”, explicou Azambuja.

Uma das possibilidades que o governo analisa é permitir ao pescador amador pescar e consumir uma certa quantia no próprio rio. Reinaldo afirmou que espera um consenso entre apoiadores e contrários à medida.

Jornal Midiamax