Cotidiano

Para receber Liga das Nações, reforma no Guanandizão custará R$ 1,2 milhão a mais

A reforma no Ginásio Guanandizão precisará de uma ampliação de R$ 1,2 milhão no investimento para atender as adequações cobradas pela CBV (Confederação Brasileira de Voleibol) e receber os jogos da seleção brasileira na Liga das Nações 2020. Em parceria entre Governo do Estado e Prefeitura, o ginásio poliesportivo está sendo reformado inicialmente com um […]

Ana Paula Chuva Publicado em 23/09/2019, às 15h00 - Atualizado em 24/09/2019, às 08h07

None

A reforma no Ginásio Guanandizão precisará de uma ampliação de R$ 1,2 milhão no investimento para atender as adequações cobradas pela CBV (Confederação Brasileira de Voleibol) e receber os jogos da seleção brasileira na Liga das Nações 2020.

Em parceria entre Governo do Estado e Prefeitura, o ginásio poliesportivo está sendo reformado inicialmente com um investimento de R$ 1,8 milhão. Mas na primeira reunião realizada besta segunda-feira (23) com representantes da CBV para definir o cronograma de ações até o dia do evento, foi necessária a ampliação dos custos para atender as exigências da confederação.

Para o diretor da CBV, Renato D’Ávila, que esteve no Guanandizão antes do encontro na Governadoria, a primeira visita realizada nesta segunda-feira foi para tratar do contexto do evento. “Nesta visita tratamos de todo o contexto do evento e como o Brasil é o país- sede, buscamos os parceiros nos Estados para ajudar a cumprir com os itens do caderno de encargos. A partir de agora teremos várias agendas até a execução do evento, e essa parceria entre estado, prefeitura e confederação é fundamental”.

Ele ressaltou ainda que a Liga das Nações, será uma oportunidade para as pessoas terem contato com o esporte de alto nível e o Brasil é líder do ranking, além de termos países que são ponta no voleibol mundial e precisamos preparar tudo a contento para deixar um legado na memória das pessoas e uma motivação para a juventude jogar e treinar.

Jornal Midiamax