Cotidiano

Observatório será criado para mapear casos de violência contra a mulher

Um acordo de cooperação foi formalizado nesta quinta-feira (2), entre a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e a Prefeitura de Campo Grande para que seja implantado o Observatório da Violência contra a Mulher, que tem como objetivo mapear, registrar e interpretar os casos na Capital. De acordo com as informações, a intenção […]

Ana Paula Chuva Publicado em 02/05/2019, às 14h36

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução) - (Foto: Reprodução)

Um acordo de cooperação foi formalizado nesta quinta-feira (2), entre a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e a Prefeitura de Campo Grande para que seja implantado o Observatório da Violência contra a Mulher, que tem como objetivo mapear, registrar e interpretar os casos na Capital.

De acordo com as informações, a intenção do acordo é proporcionar subsídios para formulação de uma política pública para mulheres que seja eficaz e eficiente.

Com o observatório, será composto um panorama da violência, através dos indicadores definidos no ‘Programa Mulher, Viver sem Violência’, ampliando a produção de dados sobre o perfil das vítimas e dos agressores.

Será realizado um recorte da violência contra a mulher por sub-regiões de Campo Grande, o que levará ao aprofundamento no conhecimento sobre fatores e condicionantes que levam a prática do crime. Cor, etnia, nível socioeconômico, escolaridade, entre outros aspectos.

Com a coleta de dados, serão então criadas estratégias de intervenção para o controle e combate às várias formas de violência contra a mulher, implementando práticas salutares e políticas públicas voltadas à mulher.

O termo contou com a assinatura do prefeito Marquinhos Trad, reitor da UFMS Marcelo Turine, subsecretária municipal de políticas públicas para a mulher, Carla Stephanini, além do secretário municipal de governo e relações institucionais, Antônio Cézar Lacerda.

Jornal Midiamax