Cotidiano

Obras para desassorear lagos começam no Parque das Nações Indígenas

Iniciou nesta terça-feira (11) o desassoreamento do lago do Parque das Nações Indígenas, um cartão postal da cidade. A ação é feita pela Prefeitura de Campo Grande e no Governo do estado com um recurso de R$ 8 milhões e a previsão para recuperar o lago é de quatro meses. “Do lago menor, que se […]

Mylena Rocha Publicado em 11/06/2019, às 11h58 - Atualizado às 11h59

Obras começaram no lago menor do parque. (Foto: PMCG)
Obras começaram no lago menor do parque. (Foto: PMCG) - Obras começaram no lago menor do parque. (Foto: PMCG)

Iniciou nesta terça-feira (11) o desassoreamento do lago do Parque das Nações Indígenas, um cartão postal da cidade. A ação é feita pela Prefeitura de Campo Grande e no Governo do estado com um recurso de R$ 8 milhões e a previsão para recuperar o lago é de quatro meses.

“Do lago menor, que se destina à retenção de sedimentos, serão retirados aproximadamente 15 metros cúbicos de areia, mobilizando duas máquinas retroescavadeiras e 10 caminhões que vão fazer, aproximadamente, 1,2 mil viagens para retirar toda a areia que será descartada numa área da prefeitura ás margens do anel rodoviário”, explica a Prefeitura.

O Secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, explica que o o trabalho nesta manhã foi de abrir acesso para os caminhões dentro da área assoreada do lago, compactada com cascalho. Segundo ele, à medida que a área é retirada, começa a ‘minar’ água.

Depois do desassoreamento, o lago menor voltará a cumprir sua função de bacia de detenção. Ele deve retardar a chegada das águas pluviais mais abaixo, no lago maior, de onde serão retirados mais 135 mil metros de areia, em 13,5 mil viagens de caminhão.

O projeto de recuperação dos lagos ainda inclui a construção de um ‘piscinão’ no córrego Réveillon, esquina as avenidas Mato Grosso e Hiroshima; obras de controle de erosão e recomposição vegetal das margens do Córrego Joaquim Português; e implantação de uma comporta de regulação do nível do lago.

Jornal Midiamax