Cotidiano

No dia do orgulho LGBT, ministra Damares reconhece violência contra comunidade

No dia do orgulho LGBT, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves esteve em agenda em Campo Grande e reconheceu a violência que a comunidade sofre. Segundo ela, o Ministério tem ordem do presidente Jair Bolsonaro (PSL) fará o enfrentamento desta violência. “A violência contra a comunidade LGBT existe e […]

Mylena Rocha Publicado em 28/06/2019, às 11h20 - Atualizado às 11h27

(Foto:Reprodução/Tânia Rêgo/Agência Brasil)
(Foto:Reprodução/Tânia Rêgo/Agência Brasil) - (Foto:Reprodução/Tânia Rêgo/Agência Brasil)

No dia do orgulho LGBT, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves esteve em agenda em Campo Grande e reconheceu a violência que a comunidade sofre. Segundo ela, o Ministério tem ordem do presidente Jair Bolsonaro (PSL) fará o enfrentamento desta violência.

“A violência contra a comunidade LGBT existe e precisa ser encarada. O Governo tem a proposta de fazer o enfrentamento em todos os seguimentos. Temos ordem do presidente para ações para acabar com essa violência”, disse Damares nesta sexta-feira (28). Entretanto, a ministra não indicou que ações podem ser feitas no combate ao preconceito.

A ministra ainda comentou sobre a adoção de crianças por casais homoafetivos. Segundo ela, a adoção é garantida por lei para qualquer pessoa acima de 21 anos.

Jornal Midiamax