Cotidiano

MS tem uma morte por acidente de trabalho a cada 8 dias, revela MPT

A cada oito horas, um profissional morre vítima de acidente de trabalho, em Mato Grosso do Sul. Apesar da redução de 16%, revela o MPT (Ministério Público do Trabalho), só em 2018, mais de 8,3 mil casos foram contabilizados no Estado, resultando em 32 vítimas fatais. Em 2017, 8 mil casos e 38 mortes foram […]

Maisse Cunha Publicado em 30/03/2019, às 10h25 - Atualizado em 31/03/2019, às 07h41

Mortes no setor frigorífico incrementam índices no Estado (Foto: Divulgação)
Mortes no setor frigorífico incrementam índices no Estado (Foto: Divulgação) - Mortes no setor frigorífico incrementam índices no Estado (Foto: Divulgação)

A cada oito horas, um profissional morre vítima de acidente de trabalho, em Mato Grosso do Sul. Apesar da redução de 16%, revela o MPT (Ministério Público do Trabalho), só em 2018, mais de 8,3 mil casos foram contabilizados no Estado, resultando em 32 vítimas fatais.

Em 2017, 8 mil casos e 38 mortes foram registrados, a maior arte deles em Campo Grande, responsável por 41% do total de acidentes no Estado, com 3.405 casos registrados no ano passado, quase 10% a mais em relação a 2017.

Dourados, distante 225 km da Capital, teve aumento de 18% no índice de acidentes, com 794 notificações. Segundo o MPT, o aumento se deve a incidência de acidentes no setor frigorífico. No início de março, Rodrigo Lopes morreu após cair em uma máquina de trituração de frangos em um frigorífico da cidade de Eldorado – a 440 quilômetros de Campo Grande.

Três Lagoas é o terceiro no ranking de acidentes de trabalho, com 580 casos, o que representa uma queda de 15% se comparado a 2017. Nos últimos sete anos, 59.153 casos foram registrados no estado, uma média de um acidente a cada uma hora.

As profissões com maior número de notificações, revela o MPT, são alimentador de linha de produção, coletor de lixo domiciliar, técnico de enfermagem, trabalhador rural e motorista de caminhão.

No país, a média é de um acidente a cada 48 segundos e três mortes diárias. De janeiro de 2018 até 29 de março de 2019, conforme a instituição, foram mais de 802 mil acidentes de trabalho registrados, resultando em pelo menos 2.995 mortes no país.

Ação

Durante todo mês de abril, serão ministradas palestras, panfletagem e visitas técnicas para alertar empregados e empregadores sobre a importância do cuidado e da segurança no ambiente laboral.

Na segunda-feira (1°), palestra sobre segurança e saúde do trabalho será voltada a terceirizados de diversos órgãos públicos, na sede do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) no Parque dos Poderes.

Professores da rede pública de ensino participarão de palestra “Educação é lugar de saúde, não de doença”, com o psicólogo Rossandro Klinjey, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, no dia 8 e abril.

Grupo de trabalho interinstitucional fará visita técnica no aterro sanitário da Capital, no dia 26. Na mesma data, também haverá panfletagem na praça Ary Coelho, das 8h às 10h. No dia 30, profissionais da saúde participam de seminário sobre saúde mental, no Museu das Culturas Dom Bosco.

Jornal Midiamax