Cotidiano

Jogos Paradesportivos da Reme mobilizam mais de 3 mil alunos

PMCG As provas de bocha, mini futsal e queimada da 12ª edição dos Jogos Paradesportivos da Reme (Jopares) acontecem nesta quinta-feira (17).  Os j0gos acontecem desde o início do mês e estão mobilizando mais de 3 mil alunos com deficiência da Rede Municipal de Ensino (Reme) de 47 escolas municipais. As competições desta quinta-feira acontecem […]

Diego Alves Publicado em 17/10/2019, às 19h18 - Atualizado às 19h30

Assessoria
Assessoria - Assessoria

PMCG

As provas de bocha, mini futsal e queimada da 12ª edição dos Jogos Paradesportivos da Reme (Jopares) acontecem nesta quinta-feira (17).  Os j0gos acontecem desde o início do mês e estão mobilizando mais de 3 mil alunos com deficiência da Rede Municipal de Ensino (Reme) de 47 escolas municipais.

As competições desta quinta-feira acontecem na Arena Esportiva do Hospital São Julião e contam com a participação de mais de mil atletas. A expectativa é que entre esta quinta e sexta-feira, quando acontecerão as provas de dama, polybat e tênis de mesa, e no início de novembro, quando ocorrerá as provas de atletismo, três mil alunos sejam mobilizados.

Na opinião da dona de casa Luciene Cavalcante, mãe de Lucas, que disputa queimada pela escola municipal Plínio Barbosa Martins, os jogos contribuem para a socialização do filho, que é autista. “Antes ele não conseguia se comunicar com as outras crianças e hoje está mais fácil essa convivência”, disse a dona de casa, que apoia os projetos inclusivos na área esportiva desenvolvidos pela Reme.

Para a Assistente Educacional Inclusivo Lúcia de Fátima da Rocha Reis, que atua na escola municipal Antônio José Paniago, além da diversão, os Jopares representam maturidade para os alunos. “Eles aprendem a competir e levam isso para todos os segmentos da vida. É um crescimento pessoal para eles”, enfatizou.

Medalhas

Paulo Vitor Ribeiro de Souza Cláudio, 6, também da escola municipal Antônio José Paniago disse que sempre pratica esportes e que o fato de ser cadeirante nunca o impediu de experimentar modalidades diversas. No Jopares ele escolheu competir na bocha adaptada, que já rendeu a ele várias medalhas.

“Gosto muito de esportes, acho divertido e sempre participo dos campeonatos”, afirmou.

O chefe da Divisão de EsportJOPARES_4e, Arte e Cultura da Reme, Marcos Antônio Lopes, destacou que os Jopares buscam motivar os alunos com deficiências a evoluírem e participarem de jogos nacionais. “Incentivamos a participação dessas crianças para que elas se superem e tenham mais oportunidades dentro do esporte”, pontuou.

O evento tem o objetivo de promover o congraçamento do esporte adaptado entre as escolas da Rede Municipal de Ensino, oportunizando aos alunos a participarem dos Jogos Escolares Paradesportivos, estimulando a prática desportiva, recreativa e integração social dentro da perspectiva de uma educação integral e permanente, visando o desenvolvimento harmonioso da saúde física e mental.

Jornal Midiamax