Cotidiano

Inscrições para o Vale Universidade começam nesta segunda

Acadêmicos já matriculados em IES (Instituto de Ensino Superior) podem realizar sua inscrição no Processo Seletivo do Vale Universidade 2019 a partir desta segunda (8). O programa atende, em média, 1,5 mil alunos, mas é necessário que a instituição de ensino seja conveniada ao programa. Para fazer a inscrição, o acadêmico precisa apresentar o CadÚnico […]

Kamila Alcântara Publicado em 07/04/2019, às 10h24 - Atualizado às 12h06

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação

Acadêmicos já matriculados em IES (Instituto de Ensino Superior) podem realizar sua inscrição no Processo Seletivo do Vale Universidade 2019 a partir desta segunda (8). O programa atende, em média, 1,5 mil alunos, mas é necessário que a instituição de ensino seja conveniada ao programa.

Para fazer a inscrição, o acadêmico precisa apresentar o CadÚnico (Cadastro único do Governo Federal), realizado no CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), obrigatoriamente da sua região.

“A exigência do comprovante de inscrição no CadÚnico fará com que cada vez mais o benefício seja concedido a quem dele necessita”, destacou Adrino Chadid, secretário-adjunto da Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho.

De acordo com as informações do Governo do Estado, poderá se inscrever no Vale Universidade o acadêmico que comprove renda individual igual ou inferior a R$ 1.448,00 e renda familiar mensal não superior a R$ 2.896,00.

O edital traz ainda que é assegurado à Administração Pública o direito de verificar as informações prestadas pelo interessado por meio de visitas à residência, ao local de trabalho ou à instituição de ensino superior onde o candidato e beneficiário estiver matriculado.

Para o acadêmico da universidade privada, 70% do valor da mensalidade serão repassados pelo Governo do Estado diretamente para a IES, e 20% (vinte) por cento do valor da mensalidade serão deduzidos pela instituição de ensino superior privada conveniada ao Vale Universidade, totalizando 90%.

No caso do acadêmico da universidade pública, o valor do benefício social será equivalente à média do valor do benefício, depositado pelo Governo do Estado, diretamente, na conta bancária do acadêmico beneficiário.

O acadêmico habilitado deverá ainda realizar estágio com carga horária de 20 horas semanais, cumpridas em jornadas de quatro horas diárias no período matutino ou vespertino, compatíveis com o horário escolar, nas instituições indicadas pela Sedhast.

Os interessados devem fazer as inscrições no PVU (Programa Vale Universidade) pelo site da Sedhast e o edital pode ser conferidoaqui.

Jornal Midiamax