Cotidiano

Após denúncia, Governo suspende derrubada de mata em balneário

O Governo de Mato Grosso do Sul suspendeu, nesta terça-feira (16), a autorização para derrubada de mata nativa em Rio Verde de Mato Grosso, cidade distante 201 quilômetros de Campo Grande. A suspensão ocorre um dia após o caso vir à tona e ser noticiado pelo Jornal Midiamax. Conforme o Governo, a derrubada da mata […]

Aliny Mary Dias Publicado em 16/04/2019, às 16h15 - Atualizado em 17/04/2019, às 12h47

None

O Governo de Mato Grosso do Sul suspendeu, nesta terça-feira (16), a autorização para derrubada de mata nativa em Rio Verde de Mato Grosso, cidade distante 201 quilômetros de Campo Grande. A suspensão ocorre um dia após o caso vir à tona e ser noticiado pelo Jornal Midiamax.

Conforme o Governo, a derrubada da mata localizada ao lado de um balneário ocorreu de forma legal após autorização concedida pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul). O aval saiu após mais de um ano de análise no processo sem contestação, segundo o Estado.

Nesta segunda-feira (15), no entanto, conselheiros da APA (Área de Preservação Ambiental) se revoltaram com a derrubada de 140 hectares, afirmando que não tinham sido consultados sobre o fato.

Após a repercussão, a prefeitura de Rio Verde solicitou, nesta terça, ao Governo do Estado que a derrubada de mata fosse paralisada. Para isso, o Imasul suspendeu a autorização que possibilitava a supressão vegetal.

Uma nova análise sobre o assunto será feita e integrará, dessa vez, conselheiros da APA. A publicação da suspensão da autorização deve ser publicada na edição desta quarta-feira (17) do DOE (Diário Oficial do Estado).

Jornal Midiamax