Cotidiano

Funcionários da Sedhast também paralisam trabalhos temporariamente

Vestidos de preto, cerca de 50 funcionários da Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), de Campo Grande, também cruzaram os braços durante duas horas, nesta sexta-feira (31). Além dos funcionários da Segurança Pública, os do Hospital Regional também paralisaram por um momento da manhã. Segundo informações repassadas ao Whatsapp do […]

Kamila Alcântara Publicado em 31/05/2019, às 12h11 - Atualizado às 17h35

Foto: Whatsapp Midiamax
Foto: Whatsapp Midiamax - Foto: Whatsapp Midiamax

Vestidos de preto, cerca de 50 funcionários da Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), de Campo Grande, também cruzaram os braços durante duas horas, nesta sexta-feira (31). Além dos funcionários da Segurança Pública, os do Hospital Regional também paralisaram por um momento da manhã.

Segundo informações repassadas ao Whatsapp do Jornal Midiamax, esse movimento também pede valorização e reajuste salarial, assim como os funcionários do Regional. Além de não aceitarem o grande número de comissionados.

Procuramos a secretária da Sedhast, Elisa Cleia Nobre, que informou não ter sido comunicada da manifestação. “Se aconteceu mesmo, os funcionários foram até o lado de fora do prédio, pois não fui comunicada oficialmente”, afirma.

Elisa diz, ainda, que a questão salarial dos trabalhadores da Sedhast já está em negociação com o secretário de Governo, Eduardo Riedel, e com o de Administração e Desburocratização, Roberto Hashioka.

Jornal Midiamax