Cotidiano

Falta de remédio para hipertensão preocupa gestantes em Campo Grande

A falta de um medicamento tem preocupado algumas gestantes em Campo Grande. Em falta nos postos de saúde e até mesmo para compra nas farmácias, o Metildopa é importante para gestantes com hipertensão e a recomendação é que as pacientes avaliem com o médico se há um substituto. Uma leitora do Jornal Midiamax entrou em […]

Mylena Rocha Publicado em 08/04/2019, às 12h29

Foto Ilustrativa: Pixabay
Foto Ilustrativa: Pixabay - Foto Ilustrativa: Pixabay

A falta de um medicamento tem preocupado algumas gestantes em Campo Grande. Em falta nos postos de saúde e até mesmo para compra nas farmácias, o Metildopa é importante para gestantes com hipertensão e a recomendação é que as pacientes avaliem com o médico se há um substituto.

Uma leitora do Jornal Midiamax entrou em contato para denunciar sobre a falta do medicamento na Capital. Ela conta que não encontra o remédio em nenhum posto desde fevereiro e que também falta para vender nas farmácias. Com seis meses de gestação, ela teme complicações na gravidez. “Está difícil de achar e é muito importante, tenho que tomar três vezes por dia e uma caixa só dá para 10 dias”, diz.

A cardiologista da Unimed, dra. Selma Guimarães Ferreira Medeiros, explica que se a gestante foi diagnosticada com hipertensão, ela deve manter o tratamento anti-hipertensivo. Na ausência do remédio, há substitutos que ajudam no controle da hipertensão e que são seguros para a gestação.

Em nota, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou que realizou diversos processos de licitação para compra da metildopa, mas nenhuma empresa se interessou diante da falta de matéria prima no mercado nacional para produção do medicamento, inviabilizando a distribuição no setor público e privado. “Sendo assim, falta do medicamento é generalizada em todo o país, não sendo um problema apenas do setor público da saúde de Campo Grande. A orientação é que as pacientes que necessitarem do medicamento, avaliem com o médico do pré-natal, para determinar se há outro medicamento que possa substituir a Metildopa”.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax