Cotidiano

Em seis meses, pente-fino do INSS cancelou 748 benefícios em MS

Antes mesmo do pente-fino em benefícios com indícios de irregularidades, o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) cancelou 170 mil benefícios em todo o país. Em Mato Grosso do Sul foram 748, nesses primeiros seis meses do ano. Em seis meses, de acordo com as informações, foram notificados no Brasil 1,3 milhão de segurados com […]

Ana Paula Chuva Publicado em 26/07/2019, às 14h52 - Atualizado em 27/07/2019, às 08h10

Imagem:Ilustrativa/Arquivo Midiamax
Imagem:Ilustrativa/Arquivo Midiamax - Imagem:Ilustrativa/Arquivo Midiamax

Antes mesmo do pente-fino em benefícios com indícios de irregularidades, o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) cancelou 170 mil benefícios em todo o país. Em Mato Grosso do Sul foram 748, nesses primeiros seis meses do ano.

Em seis meses, de acordo com as informações, foram notificados no Brasil 1,3 milhão de segurados com indícios de irregularidades ou inconsistência, 975% a mais que a médica mensal de notificações feita em 2018.

A nível estadual, a economia anual estimada com os cancelamentos, é de R$ 11,6 milhões com os 748 cancelamentos. Já os benefícios suspensos que cabem ainda defesa por parte dos segurados somaram um total de 1.271 em Mato Grosso do Sul.  No país com os 170 mil cancelamentos a estimativa de economia mensal é de R$ 177 milhões, alcançando em um ano os R$ 2,1 bilhões.

O INSS informou ainda que, apesar de os cancelamentos e suspensões acontecerem nas várias espécies de benefícios, os casos mais comuns de irregularidades são de pagamento pós-óbito, acúmulo indevido de benefícios e a obtenção de benefícios de forma criminosa, com a apresentação de documentos falsos ao INSS.

Jornal Midiamax