Cotidiano

Em 10 dias, preço da arroba do boi despenca até 11,07% em Mato Grosso do Sul

Após registrar valorização expressiva que superou R$210, o valor da arroba recua e se aproxima das cotações do dia 14 de novembro, quando iniciou o movimento de alta. Em 2 de dezembro a arroba do boi no estado foi cotada em R$ 203,33. Já em 12 de dezembro o valor registrado foi de R$180,83; uma […]

Ana Palma Publicado em 17/12/2019, às 07h46 - Atualizado às 13h28

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação) - (Foto: Divulgação)

Após registrar valorização expressiva que superou R$210, o valor da arroba recua e se aproxima das cotações do dia 14 de novembro, quando iniciou o movimento de alta. Em 2 de dezembro a arroba do boi no estado foi cotada em R$ 203,33. Já em 12 de dezembro o valor registrado foi de R$180,83; uma queda de 11,07% em dez dias.

A arroba em 2019 registrou valor superior ao ano de 2018. Nos dez primeiros meses deste ano, o índice médio de alta foi 6,8% na arroba do boi e de 6,5% na arroba da vaca. Em dezembro de 2018, a variação no preço médio ultrapassou 33% se comparada com os 12 primeiros dias deste mês.

A analista técnica do Sistema Famasul, Eliamar Oliveira, afirma que, em novembro, a valorização se acentuou ainda mais em razão da combinação da oferta reduzida de animais e demanda aquecida potencializada com o aumento nas compras pela China, que tem protocolo mais exigente quanto ao perfil dos animais. “A participação da China na receita brasileira com as exportações de carne bovina in natura aumentou 38% em 2019, quando comparada a 2018. E Mato Grosso do Sul, com a recente abertura de mercado, já vendeu aos chineses US$ 10,6 milhões, o equivalente a 1,70% do faturamento total com carne bovina in natura”.

Exportações

De janeiro a novembro de 2019 a receita com exportações no estado foi 27,94% superior ao mesmo período do ano anterior, saindo de US$489,4 milhões para US$626,1 milhões. Em volume o aumento foi de 41,75% nas vendas para o mercado externo. Passou de 119 mil toneladas em 2018 para 168,7 mil toneladas neste ano.

“A demanda externa está aquecida, três dos cinco principais clientes da carne bovina sul-mato-grossense aumentaram o valor de suas compras em 2019, quando comparado a 2018: Emirados Árabes Unidos, Egito e Arábia Saudita elevaram o valor em 276,88%, 84,18% e 31,26% respectivamente. Juntos respondem por 25% da receita total o que equivale a US$ 154 milhões”, finaliza Eliamar.

Jornal Midiamax