Cotidiano

UFMS abre edital para transferências, refugiados e portadores de diploma

UFMS De 17 de dezembro a 6 de janeiro de 2020 estão abertas as inscrições do Edital de Transferência Externa, Refugiados e Portador de Diploma para ingresso no 1º semestre de 2020. Estrangeiros com visto humanitário ou visto de reunião familiar também poderão se inscrever para cursar graduação na UFMS. Os interessados inscrevem-se e passam […]

Diego Alves Publicado em 16/12/2019, às 20h50 - Atualizado em 17/12/2019, às 09h15

None

UFMS

De 17 de dezembro a 6 de janeiro de 2020 estão abertas as inscrições do Edital de Transferência Externa, Refugiados e Portador de Diploma para ingresso no 1º semestre de 2020. Estrangeiros com visto humanitário ou visto de reunião familiar também poderão se inscrever para cursar graduação na UFMS.

Os interessados inscrevem-se e passam por avaliação, que define quais vagas serão preenchidas, a partir dos melhores desempenhos e históricos acadêmicos. “As vagas ociosas do processo de movimentação interna são destinadas à transferência externa, que se dá de uma instituição para outra. A prioridade é para alunos de fora, refugiados e portadores de diploma”, explica o pró-reitor de Graduação, Prof. Ruy Alberto Caetano Corrêa Filho.

O resultado preliminar das inscrições será divulgado em 22 de janeiro e os recursos poderão ser interpostos nos dias 23 e 24. O resultado final será divulgado em 30 de janeiro. E os candidatos selecionados deverão realizar matrícula no período de 3 a 5 de fevereiro de 2020.

Para acadêmicos vindos de outras instituições, ou cujo curso de origem é na mesma área de interesse, é necessário estar com documentação correta e histórico avaliativo em mãos, conforme edital, para reaproveitar disciplinas já cursadas.

“Um dos objetivos deste edital é reduzir o número de vagas ociosas nos cursos da Universidade. É uma questão de responsabilidade com o recurso público. Além disso, ao abrir esses editais, melhoramos o desempenho dos cursos e prestamos serviço para a sociedade, para que mais pessoas tenham acesso ao ensino superior”, finaliza o pró-reitor.

Jornal Midiamax