Cotidiano

Com apoio da Sejusp, Santa Casa adere ao sistema ‘Cidadão Integrado’

Assessoria A Santa Casa de Campo Grande assinou na tarde desta quarta-feira, dia 3, a adesão ao sistema de monitoramento “Cidadão Integrado MS”, que conta com apoio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, especialmente do 1º Batalhão de Polícia Militar, que também terá acesso às imagens. Com a adesão, a Santa Casa […]

Diego Alves Publicado em 03/04/2019, às 22h49 - Atualizado às 22h52

None

Assessoria

A Santa Casa de Campo Grande assinou na tarde desta quarta-feira, dia 3, a adesão ao sistema de monitoramento “Cidadão Integrado MS”, que conta com apoio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, especialmente do 1º Batalhão de Polícia Militar, que também terá acesso às imagens. Com a adesão, a Santa Casa instala 24 câmeras de monitoramento em seu entorno com as imagens disponibilizadas à Polícia Militar e demais integrantes do Sistema.

O Sistema visa integrar as câmeras de segurança das mais diversas partes da cidade a fim de dar mais efetividade à prevenção, acompanhamento e elucidação de delitos ocorridos no perímetro. “Com o sistema, não só facilitará a ação preventiva, em ações suspeitas, como também facilitará o trabalho de investigação”, disse o Secretário de Justiça e Segurança Pública Adjunto, Cel. Ary Carlos Barbosa.

O “Cidadão Integrado MS” é uma iniciativa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande – CDL – que pretende integrar o monitoramento particular da cidade, dando à PM acesso às imagens e também partilhando com todos os participantes. O presidente da CDL, Adelaido Vila, ressaltou a coparticipação dos empresários no Sistema. “Com a participação, um pode ajudar no monitoramento do outro e uma rede de proteção se forma”, disse.

O presidente da Santa Casa, Dr. Esacheu Nascimento, explicou que a segurança, não apenas de pacientes e acompanhantes, mas também do corpo de funcionários, melhora muito com a adesão ao Sistema. “O número de furtos e roubos no entorno ainda é alto e até um sequestro de um médico ocorreu há alguns meses. É obrigação do hospital dar a todos, funcionários, pacientes e familiares, uma condição melhor”, esclareceu.

Na ocasião estavam presentes o presidente da Santa Casa, Dr. Esacheu Nascimento, o diretor administrativo, Kelson Granja, o gerente de apoio administrativo do hospital, Sebastião Parente Teles, o Comandante Geral da PMMS, Cel. Waldir Acosta, o Secretário de Justiça e Segurança Pública Adjunto, Cel. Ary Carlos Barbosa, o presidente da CDL, Adelaido Vila, a diretora da empresa Cidadão Integrado, Flávia Alves e o diretor de produtos, Denisson Zubieta.

Jornal Midiamax