Cotidiano

Católicos lotam ruas do Centro em missa e procissão de Corpus Christi

Dezenas de milhares pessoas participaram da celebração eucarística de Corpus Christi, na tarde desta quinta-feira (20), em estrutura montada na Rua Antonio Maria Coelho, no Centro de Campo Grande. Segundo a organização, o número de fiéis que compareceram ao Corpus Christi pode variar de 10 mil a 30 mil. Notícias relacionadas Vacinação de pessoas com […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 20/06/2019, às 17h54 - Atualizado em 21/06/2019, às 14h12

(Foto: Marcos Ermínio | Midiamax)
(Foto: Marcos Ermínio | Midiamax) - (Foto: Marcos Ermínio | Midiamax)

Dezenas de milhares pessoas participaram da celebração eucarística de Corpus Christi, na tarde desta quinta-feira (20), em estrutura montada na Rua Antonio Maria Coelho, no Centro de Campo Grande. Segundo a organização, o número de fiéis que compareceram ao Corpus Christi pode variar de 10 mil a 30 mil.

A celebração que marca a fé católica no mistério da eucaristia, realizada pelo arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas Lara Barbosa, começou pontualmente às 15h e teve cerca de duas horas de duração. Devido às altas temperaturas, algumas pessoas chegaram a passar mal. Porém, todas receberam pronto atendimento no local.

A celebração foi marcada pela importância de Corpus Christi na fé católica e pela necessidade de renovação da fé nas novas gerações. Durante o sermão, Dom Dimas destacou a frase “a cada comunidade uma nova vocação”.

Católicos lotam ruas do Centro em missa e procissão de Corpus Christi
(Foto: Marcos Ermínio | Midiamax)

Segundo o arcebispo, a frase se refere à responsabilidade de que cada comunidade determine uma hora do dia para orações. Ele também ressaltou a importância dos jovens procurarem a igreja e serem iniciados nos sacramentos, tais como a Eucaristia.

Católicos lotam ruas do Centro em missa e procissão de Corpus Christi
Dona Abigail comparece todos os anos na celebração (Foto: Cleber Rabelo)

Entre os fiéis que compareceram à celebração e, posteriormente, participaram da procissão, estava a artesã Marilene Silveira, de 55 anos. Ela afirma que comparece todos os anos e que sempre vem preparada com cadeirinha, para não ficar cansada.

“Esta é uma festa de muita importância, que faz parte do ritual do católico. Não sou apenas católica, sou praticante”, destaca a artesã.

Próximo dela, a dona de casa Abigail Batista, dde 78 anos, segurava um terço e esperava atenta pelo início da celebração. “O Corpus Cristi aumenta a nossa fé em Jesus. Caminhamos com Ele e vivemos com Ele, e nesse caminho vamos seguir”, aponta.

Católicos lotam ruas do Centro em missa e procissão de Corpus Christi
Mariluce e o filho Michel (Foto: Cleber Rabelo)

Com o filho Michel, de 13 anos, a educadora social Mariluce Vieira Marques compareceu mais um ano à festa católica. “Trago meu filho desde que ele era bebê. Considero importante participar. A procissão é uma forma de expressar o amor por Jesus, de louvar e adorar, de estar presente, unidos em um só coração pelo amor e eucaristia”, afirma.

A pensionista Eva Vieira Marques, de 67 anos, também enfrentou o calor e a multidão para estar presente. “Vim com familiares, com meus netos… É uma felicidade estar reunida com eles e vê-los na igreja, diante de uma realidade tão violenta. Somos católicos e vivemos o Corpus Christi. A data é muito importante, temos que continuar e dar exemplo”, conclui.

A procissão percorre 1,2 km sobre os tapetes montados pelas 48 paróquias da Capital e segue até a Avenida Fernando Correia da Costa. Confira abaixo a galeria de fotos com imagens da celebração e da procissão.

Jornal Midiamax