Cotidiano

Caminhão com mais de 3,7 mil frangos tomba na MS-080

Um caminhão carregado com aproximadamente 3744 frangos prontos para abate, acabou tombando na MS-080 perto do quilômetro 24, na região do Aguão, distrito de Campo Grande na manhã desta sexta-feira (29). O motorista sofreu apenas escoriações, mas houve grande perda por parte dos animais. O carregamento havia saído da granja onde recolheu todos os frangos, […]

Vinícius Costa Publicado em 29/03/2019, às 08h28 - Atualizado às 11h19

Maioria dos frangos do carregamento foram perdidos. (Foto: Leitor/Whatsapp)
Maioria dos frangos do carregamento foram perdidos. (Foto: Leitor/Whatsapp) - Maioria dos frangos do carregamento foram perdidos. (Foto: Leitor/Whatsapp)

Um caminhão carregado com aproximadamente 3744 frangos prontos para abate, acabou tombando na MS-080 perto do quilômetro 24, na região do Aguão, distrito de Campo Grande na manhã desta sexta-feira (29). O motorista sofreu apenas escoriações, mas houve grande perda por parte dos animais.

O carregamento havia saído da granja onde recolheu todos os frangos, há mais ou menos dois quilômetros do tombamento, teria como destino o frigorifico. O presidente da associação de moradores e agricultores do Aguão, Daniel dos Santos, disse que a proprietária da granja que já havia sido notificada, que alguns carregamentos não seriam entregues aos seus destinos justamente pelas condições das estradas.

Caminhão com mais de 3,7 mil frangos tomba na MS-080
Frangos haviam sidos carregados e estavam prontos para abate. (Foto: Leitor)

Segundo o presidente da associação, o local onde o caminhão tombou está há pelo menos oito anos sem uma manutenção adequada. “Alguns dias atrás peguei o meu tratorista e arrumamos alguns pontos que conseguimos. Eu gastei da associação mais de R$ 1,7 mil com combustível para arrumar alguns pontos que estava intransitável”, contou.

Alunos que estudam na Escola Municipal Orlandina Oliveira Lima também utilizam a estrada para chegar ao seu destino junto com o ônibus escolar e apesar de possuir um caminho alternativo, Daniel explica que “está mais ruim ainda”.

Jornal Midiamax