Cotidiano

Após recomendação, Santa Casa fará reunião sobre Hospital do Trauma na 2ª

A ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande) recebe na segunda-feira (1°), o CMS (Conselho Municipal de Saúde) para tratar do impasse envolvendo a assinatura de um aditivo que impede o Hospital de receber R$ 7,8 milhões da Prefeitura. “Foi feito um acordo no MPF (Ministério Público Federal) entre a Prefeitura e o Hospital, onde a […]

Cleber Rabelo Publicado em 28/06/2019, às 16h31 - Atualizado às 16h58

(Marcos Ermínio, Jornal Midiamax)
(Marcos Ermínio, Jornal Midiamax) - (Marcos Ermínio, Jornal Midiamax)

A ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande) recebe na segunda-feira (1°), o CMS (Conselho Municipal de Saúde) para tratar do impasse envolvendo a assinatura de um aditivo que impede o Hospital de receber R$ 7,8 milhões da Prefeitura.

“Foi feito um acordo no MPF (Ministério Público Federal) entre a Prefeitura e o Hospital, onde a Unidade do Trauma ampliaria o serviço por um valor específico a ser recebido. O Hospital começou a cumprir este acordo desde o dia 1° de abril, tanto que já entregamos relatórios com serviços prestados e metas batidas. Só que não conseguimos receber, devido ao impasse para assinar esse aditivo”, afirmou a assessoria de imprensa da Santa Casa.

Recomendação

Para tentar resolver a questão, o MPMS (Ministério Público Federal) e o MPF emitiram recomendação à Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) e à Santa Casa.

O documento sugere a elaboração do texto aditivo para garantir repasses à Unidade do Trauma e o aumento de serviços. De acordo com o Ministério Público, a unidade oferece atualmente, 26, dos 32 itens previstos no plano de trabalho.

Jornal Midiamax