Cotidiano

VÍDEO: consumidora encontra larvas em bolacha comprada em supermercado

Apesar do conteúdo, produto estava dentro do prazo de validade

Maisse Cunha Publicado em 25/01/2018, às 21h09

None

Apesar do conteúdo, produto estava dentro do prazo de validade

​Um grupo de vendedoras da Capital teve uma surpresa um tanto quanto desagradável, ao fazer o lanche da tarde, no trabalho, na última quarta-feira (25). Acontece que, ao abrir um pacote de bolachas da marca “Cereale”, as consumidoras de depararam com larvas e uma espécie de “teias” no alimento.

A vendedora Crislaine da Silva Santos, 23, relatou à reportagem do Jornal Midiamax que ela e uma amiga compraram o produto no supermercado Comper da Avenida Tamandaré, no final de semana, e, ao abrirem, verificaram que o produto estava cheio de larvas, mesmo com a embalagem informando que o produto venceria apenas em maio deste ano.

O vídeo gravado pela vendedora, apesar de constatar que o produto estava impróprio para o consumo, virou motivo de piadas. “Você compra uma bolachinha e acha que está sendo fitness, mas a bolacha vem recheada de coró. Pra quem gosta, servidos?“, ironizou.

A consumidora relatou que a embalagem estava em perfeito estado de conservação, lacrada, dentro do prazo de validade, mas o conteúdo da embalagem nem tanto.

A reportagem tentou contato com a assessoria de imprensa do Comper, mas até o fechamento desta reportagem, não obteve retorno. Reiteramos que o espaço continua aberto para esclarecimentos da empresa.

Direitos do Consumidor

O Procon orienta os consumidores a ficarem atentos no momento da compra, denunciando caso encontrem alguma irregularidade.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, são considerados impróprios ao consumo, produtos com prazos de validade vencidos, deteriorados, alterados, adulterados, avariados, nocivos à vida ou à saúde, perigosos ou, ainda, aqueles em desacordo com as normas regulamentares de fabricação, distribuição ou apresentação ou estejam inadequados ao fim a que se destinam.

A orientação do Procon é que, em casos como esse, o consumidor que se sentir lesado deve encaminhar denúncia ao próprio Procon e, também, à Vigilância sanitária e à Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo).

Serviço

Denúncias podem ser encaminhadas ao Procon através do endereço eletrônico www.procon.ms.gov.br/fale-conosco/. A Decon fica localizada na rua 13 de junho, 930, centro.

O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 08 às 12 horas e das 14 às 18 horas. O endereço da Vigilância Sanitária é Rua Bahia, 280, centro. O telefone para denúncias é o 3314-3064.

Jornal Midiamax