Cotidiano

VÍDEO: Conhecido pelas águas cristalinas, Rio da Prata fica enlameado e prejudica turismo

O Rio da Prata é conhecido em Mato Grosso do Sul pelas suas águas cristalinas. Em Jardim e Bonito, a 240 km e 300 km de Campo Grande, o rio atrai turistas do Brasil e do resto do mundo, mas a tempestade mudou o cenário tão admirado. Neste fim de semana, o rio mudou de […]

Mylena Rocha Publicado em 18/11/2018, às 14h34 - Atualizado em 19/11/2018, às 14h34

Foto: Divulgação/ Seu Assis Camping e Balneário
Foto: Divulgação/ Seu Assis Camping e Balneário - Foto: Divulgação/ Seu Assis Camping e Balneário

O Rio da Prata é conhecido em Mato Grosso do Sul pelas suas águas cristalinas. Em Jardim e Bonito, a 240 km e 300 km de Campo Grande, o rio atrai turistas do Brasil e do resto do mundo, mas a tempestade mudou o cenário tão admirado. Neste fim de semana, o rio mudou de cor e ficou enlameado depois de uma forte chuva.

Diego Scherer Luciano é proprietário de um camping e balneário e registrou imagens do estrago causado pela lama. Segundo ele, choveu cerca de 80 mm em duas horas e foi a segunda vez que a água mudou de cor, mesmo em 21 anos da atração turística. “Este rio sempre encheu, mas não sujava. Verificamos esta lama ontem na hora de abrir, foi a segunda vez que aconteceu, as duas neste ano”, diz.

VÍDEO: Conhecido pelas águas cristalinas, Rio da Prata fica enlameado e prejudica turismo
Lama mudou o cenário do local, que atraía turistas pela água cristalina. (Foto: Divulgação/Seu Assis Camping e Balneário)

Depois da chuva, a correnteza do rio ficou intensa e o balneário teve que ser interditado. Com a situação, cerca de 120 turistas cancelaram a visita para este fim de semana. A situação preocupa o empresário, que pensa em procurar o Ministério Público para resolver o problema. “O volume do rio até sobe mais do que foi neste fim de semana, mas nunca suja deste jeito. Geralmente fica verde escuro ou acizentada, mas nunca ficou tão barrenta assim”, explica.

A imagens publicadas na página do balneário mostram lavouras próximas ao ‘lamaçal’, o que causou indignação de moradores e turistas. “O que está acontecendo é o que sempre aconteceu no MS e em todo o Brasil: o desmatamento acima da natureza”, publicou um dos usuários da rede social. Diego afirma que não sabe apontar a causa do problema, mas deve recorrer às autoridades.

Para registrar o estrago no rio, Diego pediu para que um amigo fizesse imagens com o drone para mostrar de onde vem toda a lama. O vídeo registrou a estrada do Curé, entre Bonito e Porto Murtinho. Confira:

Jornal Midiamax