Cotidiano

Sem pentavalente, Sesau culpa falta de repasse do Ministério da Saúde

Secretaria afirma que não tem previsão de receber novas doses

Raiane Carneiro Publicado em 27/04/2018, às 18h44

Foto: Ilustrativa
Foto: Ilustrativa - Foto: Ilustrativa

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) confirmou, nesta sexta-feira (27), que o estoque da vacina pentavalente está zerado nas unidades básicas de saúde de Campo Grande. Segundo a secretaria, a situação acontece pelo não repasse do Ministério da Saúde. O fato tem preocupado os pais que estão em busca da dose para imunizar os filhos.

A dona de casa Dayane Moreira da Silva, de 20 anos, contou que está tentando desde março imunizar o filho de 3 meses. Segundo a jovem, não há vacinas nas unidades Aero Rancho, Parque do Sol e Coophavila II.

Das três, a única que ainda estaria recebendo a vacina é o posto do Parque do Sol, que acumula grande procura e é insuficiente para atender a demanda. “No Parque do Sol, disseram que chega toda quarta-feira nove doses. Daí você chega 6 horas da manhã e já tem 15 crianças para serem vacinadas”, conta.

Pela dificuldade, a dona de casa conta que já procurou em clínicas particulares pela vacina pentavalente, mas achou o valor inviável. “No lugar mais barato é R$ 250 uma dose da vacina. Nós não temos condições porque tem que tomar três vezes e dá R$ 750. Para uma pessoa salariada, vai todo o salário”, explica.

Essa também é a situação do vigilante Cristiano Fermino, de 33 anos, que está há cerca de dois meses em busca da vacina para a filha de cinco meses. A criança já tomou uma dose, mas atrasada em função da dificuldade de encontrar a vacina. “Já passamos pelo [unidades básicas de saúde] Buriti, Coophavila II, Nova Esperança, 26 de Agosto, Dona Neta, várias unidades”, conta.

O vigilante explicou que também já avaliou o custo de uma vacina pela rede privada. “Acho que não está tentando nem na rede particular”, disse.

A Sesau informou que os estoques da vacina pentavalente nas unidades básicas de saúde estão zerados pela falta de repasse do Ministério da Saúde. A secretaria disse que já foi solicitado o envio de novas doses, mas não recebeu e não foi dada uma previsão para a reposição dos estoques.

O Ministério da Saúde respondeu que mantém a distribuição regular de vacinas em todo o país e que trabalha na regularização dos estoques em casos pontuais. No mês de abril, houve a distribuição de 1 milhão de doses para todo o país, sendo 10 mil doses repassadas para o Mato Grosso do Sul.

A pasta explicou ainda que faz o repasse mensalmente, conforme a demanda e os estoques estaduais e nacional, e que cabe aos estados repassar para os municípios. Sobre a quantidade de doses, foi informado que todos os estados já receberam os quantitativos autorizados para o mês de abril deste ano. O Ministério informou ainda que são necessários alguns dias entre o recebimento do Estado e o abastecimento nos postos de vacinação.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax